Após cinco anos de preparação e um programa de testes que durou 7 milhões de horas, a Land Rover apresentou nesta terça-feira (26) o novo Range Rover. A quinta geração do clássico modelo da fabricante britânica, completamente redesenhado, chegará ao mercado do Reino Unido no ano que vem e deve brigar com o Porsche Cayenne no segmento de SUVs. Por lá, o preço cotado é de 94.400 libras (o equivalente a R$ 724 mil, sem cobrança de impostos).

No Brasil, o novo SUV de luxo chegará no primeiro semestre de 2022 inicialmente com a versão especial First Edition, baseada na edição Autobiography, e uma especificação única, com pintura SV Bespoke e acabamento Sunset Gold Satin, além de outras opções de cores externas. Uma versão elétrica do novo Range Rover também está planejada para 2024, na esteira dos planos da Jaguar de atingir zero emissões de carbono até o fim da década de 2030.

publicidade

Novas linhas na parte traseira

Visualmente, o novo Range Rover não se difere muito da última geração, lançada em 2012. Detalhes na grade dianteira foram redesenhados e maçanetas retráteis — vistas pela primeira vez no Range Rover Velar — conferem um ar mais elegante ao carro. Um foco na eficiência aerodinâmica também ficou evidente.

“A Land Rover sempre se alinhou com o modernismo. O que é isso? Limpo, reducionista e livre de detalhes excessivos. Vocês verão isso em abundância quando mostrarmos o novo Range Rover”, disse Gerry McGovern, diretor criativo da Land Rover e projetista principal do novo Range Rover, antes do lançamento.

A parte traseira abriga as mudanças mais significativas, com um novo painel móvel no piso do bagageiro, que pode ser dobrado para servir de encosto, e um painel preto que incorpora linhas de iluminação verticais, todas invisíveis quando não estão em uso. Diz a Land Rover que as luzes em LED do novo carro são as mais potentes do mundo — tanto na parte dianteira quanto traseira.

Novo Range Rover
(Imagem: Land Rover/Divulgação)

Espaço interno ampliado

Por dentro, uma série de atualizações tecnológicas e no espaço físico foram feitas para manter a Land Rover competitiva no páreo dos SUVs de luxo. Uma nova tela touchscreen de 13,1” roda a última geração do sistema operacional Pivi Pro no painel de instrumentos, hospedando a maioria dos controles e funções principais no novo Range Rover. O sistema permite espelhamento sem fio e é compatível com a assistente virtual Alexa, da Amazon.

Novo Range Rover
(Imagem: Land Rover/Divulgação)

Na parte de trás, há ainda um par de telas touchscreen 11,4” para os passageiros, além de um painel de controle com tela de 8 polegadas.

O modelo padrão é 75 mm mais comprido do que a geração anterior, dando mais espaço para as pernas do passageiro nos bancos de trás, enquanto a versão mais longa adiciona 200 mm de espaço. Segundo a Land Rover, mesmo adultos com quase 2 metros de altura conseguem se sentar confortavelmente na nova fileira.

Novo Range Rover
(Imagem: Land Rover/Divulgação)

Motorização traz três novas opções

A Land Rover aposentou os velhos motores V8 5.0 e agora apresenta três opções de propulsão: um motor 3.0 de seis cilindros em linha, um híbrido plug-in e um V8 biturbo da BMW.

Na parte inferior da gama, o motor 3.0 de seis cilindros em linha vem com assistência híbrida de 48V e potência que varia de 246 cavalos com alimentação diesel a 395 cv com gasolina.

Já a opção híbrida plug-in — que não estará disponível no Brasil — traz bateria de 38,2 kWh com autonomia elétrica que chega a 100 km. De acordo com a Land Rover, o novo Range Rover consegue ser recarregado em 80% em menos de uma hora, enquanto um sistema de regeneração de freio ajuda a realimentar a bateria caso o veículo esteja em movimento.

Por último, há o motor V8 fabricado em parceria com a BMW. O novo propulsor possui 523 cavalos de potência e 250 kgfm de torque, sendo capaz de atingir 100 km/h em 4,6 segundos. As três opções de motorização vêm com transmissão automática ZF de oito velocidades.

Novo Range Rover
(Imagem: Land Rover/Divulgação)

Range Rover SV

Ainda nesta terça, a fabricante inglesa também apresentou a nova geração do Range Rover SV, desenvolvido pela divisão de veículos especiais. Com altos níveis de personalização, o SV é oferecido com quatro ou cinco lugares de “classe executiva” em formatos padrão e longo e está disponível em dois tipos de design: Serenity, que oferece materiais e cores mais condizentes com o estilo do Range Rover, e Intrepid, que enfatiza elementos mais agressivos.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!