O diretor assistente do filme independente ‘Rust‘, Dave Halls, revelou em depoimento à polícia que não fez a inspeção completa da arma, como deveria, que entregou a Alec Baldwin antes de ele atirar e matar a diretora da fotografia do filme, Halyna Hutchins. As informações são da revista Variety.

O ator disparou a arma enquanto ensaiava uma cena na quinta-feira passada (21) no Rancho Bonanza Creek, perto de Santa Fé (EUA), atingindo a cineasta Halyna Hutchins e o diretor, Joel Souza. Hutchins foi transportado de avião para um hospital em Albuquerque, onde faleceu. Os detetives haviam revelado anteriormente que Halls havia declarado que a arma era “fria” antes de dá-la a Baldwin – ou seja, que não continha balas reais.

publicidade

No depoimento à polícia, o diretor assistente contou que a armeira do filme, Hannah Gutierrez-Reed, entregou a arma aberta para que ele a inspecionasse, mas ele não checou todos os cartuchos. “Ele avisou que deveria ter checado todas os compartimentos, mas não checou, e não conseguia se lembrar se ele girou o tambor da arma”, diz o registro do depoimento. Halls afirmou que se lembra de ter visto apenas três cartuchos.

alec baldwin
Hollywood revisa protocolos de segurança com armas após tiro fatal de Alec Baldwin. Imagem: Santa Fe New Mexican/Reprodução

Já Gutierrez Reed apontou anteriormente aos investigadores que munição real não foi usada no set. No entanto, o xerife Adan Mendoza disse aos repórteres que várias balas reais foram possivelmente recuperadas da cena, além do que pode ter sido disparado em Hutchins e que se alojou no ombro de Souza.

A armeira também, inicialmente, afirmou que as armas foram mantidas em um cofre dentro de um caminhão durante o almoço, e que apenas algumas pessoas tinham acesso. Segundo ela, uma das produtoras do filme, Sarah Zachry, tirou as armas do espaço e as deu a ela antes do incidente.

Outros pontos divulgados por Mendoza sobre o caso foram:

  • A polícia acredita ter recuperado o projétil da arma usada por Baldwin, mas testes ainda serão realizados;
  • O tiro foi recuperado pela equipe médica do ombro do diretor Joel Souza, que também foi atingido no incidente;
  • Poucas pessoas estavam no local exato do incidente, mas cerca de 100 estavam presentes no set;
  • A polícia confiscou cerca de 600 itens da produção, incluindo três armas de fogo (uma delas a que acreditam ter sido usada por Baldwin), cerca de 500 balas, roupas e outros itens;
  • O xerife acredita que ainda é cedo para comentar possíveis acusações criminais, mas a investigação continuará e prisões podem ser feitas caso determinem que houve crime e causa provável;
  • Todos os itens confiscados na investigação vão ser encaminhados para o laboratório de análises do FBI.
Dave Halls foi um dos diretores de 'Rust'
Dave Halls foi um dos diretores assistentes de ‘Rust’. Imagem: Reprodução

Não é a primeira vez que Halls é alvo de queixas sobre segurança no uso de armas e pirotecnia, de acordo com duas pessoas à CNN que trabalharam com ele no set da série ‘Into the Dark’ em 2019.

Conforme dizem os relatos, o assistente desrespeitava protocolos de segurança em relação aos equipamentos perigosos utilizados em sequência, bloqueios de saídas de incêndio e quando alguém se feria. Além disso, os depoimentos alegam que diretos assistente tinha um comportamento sexual impróprio com colegas.

O documento judicial sugere que Halls foi identificado como o homem que entregou a arma que matou a diretora de fotografia Halyna Hutchins a Alec Baldwin. No momento da passagem, ele teria gritado “arma fria” no set – termo usado na indústria para indicar que a arma era segura.

Halls não respondeu à CNN sobre as acusações.

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!