Um estudo publicado na revista científicaNature Communications nesta quinta-feira (28), apontou que as duas doses da vacina AstraZeneca, produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no Brasil, é eficaz contra a variante Gama em idosos acima de 60 anos.

Segundo nota da instituição, a pesquisa, feita em São Paulo, revelou que a segunda dose eleva em cerca de 30% a proteção contra morte por Covid-19, em relação à aplicação da primeira, chegando a uma efetividade de 93,6%. Para a Fiocruz, o resultado “reforça às autoridades de saúde a necessidade de buscar os idosos faltosos e completar o seu esquema vacinal.” 

publicidade

“Sabemos que os idosos têm a questão da imunossenescência [alterações do sistema imunológico provocadas pelo envelhecimento], mas essa análise nos maiores de 60 anos mostra que, mesmo no contexto da circulação da Gama, o esquema vacinal completo garante uma boa proteção. Daí a necessidade de buscar os faltosos, encontrar todo mundo que não completou o esquema vacinal e garantir que tomem as duas doses”, ressaltou Julio Croda, pesquisador da Fiocruz Mato Grosso do Sul e coordenador do estudo.

Vacinação de idosos
Covid-19: vacina AstraZeneca é eficaz contra variante Gama em idosos, afirma Fiocruz. Imagem: iStock

Por que a Gama e em São Paulo?

A variante Gama foi identificada a primeira vez em Manaus e o estado de São Paulo foi escolhido para a pesquisa devido ser o estado mais populoso do país. Além disso, a cidade atravessou três ondas da epidemia de Covid-19, acumulando mais de 3,89 milhões de casos e 130 mil mortes até 9 de julho.  De março a maio deste ano, contudo, a Gama aumentou sua circulação e chegou a uma prevalência de 80,2% durante as duas últimas ondas na metrópole.

publicidade

Outro ponto para que a pesquisa fosse efetuada foi que ensaios clínicos anteriores já apontavam uma queda na efetividade da primeira dose das vacinas contra as novas variantes de preocupação, se tornando uma justificativa cabível para o levantamento.

No entanto, mesmo com a perda de efetividade da primeira dose, Croda afirma que “a boa notícia é que, com duas doses, essa efetividade é extremamente elevada contra o óbito. Chega a quase 94%. Então, são dados muito positivos, mostrando que a vacina da Fiocruz continua funcionando, inclusive no contexto de uma nova variante, a Gama [no caso].”

publicidade

Leia mais!

Mas e a Delta?

O pesquisador da Fiocruz observa que mesmo diante do avanço da Delta, a vacina da AstraZeneca parece se manter efetiva. “Se houvesse uma mudança, a gente ia verificar um aumento de casos e a aceleração dos óbitos. E não estamos observando isso até o momento. O Rio foi epicentro da Delta, e a tendência é de redução de hospitalização e morte. Acredito que as vacinas continuam funcionando para a Gama e a Delta”, disse Croda.

publicidade

“Ainda temos pouco tempo de circulação da Delta. Precisamos de mais dois ou três meses de predomínio dessa variante para fazer este mesmo tipo de avaliação”, explicou.

O estudo “Efetividade da vacina ChAdOx1 em adultos mais velhos durante a circulação da variante Gama em São Paulo” foi conduzido por 20 pesquisadores do Brasil, Estados Unidos e Espanha.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!