Finalmente aconteceu o Facebook Connect nesta quinta-feira (27) e um dos principais destaques do evento foram as ferramentas de realidade aumentada. Na apresentação, a empresa disse que a demanda por RA cresceu na medida em que mais criadores passaram a utilizar efeitos desse tipo, principalmente no Instagram.

Nesse intuito, o Facebook anunciou o Polar, um projeto especial gratuito que permite aos criadores utilizarem ferramentas de desenvolvimento de efeitos em realidade aumentada que podem ser usados nas redes sociais. O app por enquanto está disponível apenas para iOS e conta com uma interface intuitiva voltada para criadores iniciantes.

publicidade

Para os mais experientes o Facebook também está trazendo recursos. A apresentação mostrou a nova API Geo jS, que vai permitir a criação de interações em RA baseadas na localização do usuário, permitindo experiências imersivas em locais pré-selecionados.

Novas e divertidas possibilidades para múltiplas experiências de realidade aumentada baseadas em coordenadas específicas de latitude e longitude. Por exemplo, uma caça ao tesouro ou uma visita guiada, onde diversas atrações de realidade aumentada estarão ancoradas.

Imagem: Divulgação – Facebook

Novos efeitos de realidade aumentada no Instagram

O anúncio principal está no Instagram. A plataforma vai ganhar novos recursos de realidade aumentada para trazer os efeitos também para o corpo, utilizando como base os pés e as mãos. Atualmente, a maior parte dos efeitos são voltados para o rosto e determinam pontos específicos na face do usuário. Agora, isso vai poder ser feito em até 20 pontos diferentes em um corpo.

Vai ser possível, por exemplo, criar efeitos que utilizam as mãos ou os pés como base. Com isso, vai dar, por exemplo, para simular objetos, super poderes ou outros tipos de conteúdos interativos saindo das mãos.

O tracking corporal permitirá que você associe facilmente os efeitos de realidade aumentada aos seus movimentos corporais e crie experiências que transformam as pessoas de forma criativa da cabeça aos pés. Usando o novo tracking corporal no Spark AR Studio, você será capaz de mapear efeitos para 20 pontos chave diferentes em 2D em um corpo, e aplicá-los a uma única pessoa, várias pessoas ou a partes isoladas de um corpo em uma única cena

Imagem: Divulgação – Facebook

O Facebook diz que o novo recurso está em testes para um grupo selecionado de usuários. Em breve, a função deve chegar para todos os criadores de conteúdo.

Leia também!

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!