Recentemente, o Facebook anunciou o novo nome da corporação responsável pelas suas empresas: Meta. Agora, as primeiras consequências dessa alteração começam a surgir e uma delas indica que a gigante deve abandonar a marca Oculus.

O principal foco da apresentação de revelação da Meta foi no “metaverso“, um espaço que deve unir realidade virtual com o mundo real e as redes sociais da empresa. A Oculus, responsável pelo desenvolvimento de headsets de RA, vai ser fundamental nisso e vai passar a atuar com o nome de sua companhia mãe.

publicidade

Andrew Bosworth, vice-presidente de realidade aumentada do Facebook , compartilhou a novidade em uma publicação na rede social. Segundo o executivo, os Oculus Quest vão passar a se chamar Meta Quest e o app Oculus vai ser app Meta. A mudança deve começar a ocorrer no começo de 2022.

Well the cat’s (officially) out of the bag: Our company is now Meta to better reflect who we are and our ambitions to…

Publicado por Andrew Bosworth (Boz) em Quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Fim da Oculus

A marca Meta Horizon, que vai englobar as iniciativas imersivas da companhia, também vai herdar algumas funções e aplicativos da Oculus. Além disso, o Facebook Reality Labs vai ser apenas Reality Labs.

Bosworth também afirmou que vai ser possível logar no futuro Meta Quest e em seus apps sem a necessidade de uma conta no Facebook, mas não foram dados mais detalhes sobre como isso vai funcionar.

“Todos temos um forte apego à marca Oculus, e esta foi uma decisão muito difícil de tomar. Enquanto mudamos a marca do hardware, o Oculus continuará a ser uma parte central do nosso DNA e viverá em coisas como software e ferramentas para desenvolvedores”, disse o executivo.

A revelação da Meta ocorreu há poucos dias, mas ao que tudo indica a mudança pode ser mais profunda do que apenas uma alteração do nome corporativo da empresa.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.