Elon Musk está cada vez mais rico, ele é poderosíssimo. Com o aumento do valor das ações da Tesla, o CEO da montadora está deixando outros notórios ricaços, como Warren Buffett e Jeff Bezos comendo poeira nas listas de grandes bilionários.

Na última segunda-feira (1), para se ter uma ideia, a fortuna de Musk atingiu impressionantes US$ 335 milhões (cerca de R$ 1,9 trilhão). Ou seja, se fosse brasileiro e operasse com a nossa moeda, Elon Musk seria nada menos do que trilionário.

publicidade
Concessionária da Tesla
Aumento das ações da Tesla têm contribuído para o aumento da fortuna pessoal de Elon Musk. Créditos: Ivan Marc/Shutterstock

Muito mais rico que o resto

Para efeito de comparação, a fortuna de Warren Buffett, investidor e CEO da empresa Berkshire Hathaway, agora é três vezes menor do que a do sul-africano. Buffett é presença constante nas listas de bilionários da Revista Forbes e considerado por muitos como o investidor mais influente do mundo.

Isso demonstra que Elon Musk está elevando e muito o patamar do que é ser um super-rico. Em 2008, quando Buffett alcançou o topo da lista da Forbes, sua fortuna pessoal era de “apenas” US$ 62 bilhões. Hoje, 13 anos depois, o patrimônio do investidor é de US$ 104 bilhões (cerca de R$ 583 milhões).

Leia mais:

Desde o início deste ano, Elon Musk, o fundador da Amazon, Jeff Bezos, e o CEO da LVMH, controladora de grifes de luxo, como a Louis Vuitton, Bernard Arnault, têm se alternado como os mais ricos do mundo. Porém, Elon Musk tem deixado a concorrência cada vez mais para trás.

Sintomas mórbidos

Porém, o simples fato de uma pessoa ser tão rica quanto Elon Musk, Bezos, Warren Buffett, Arnault e outros, como Bill Gates e Mark Zuckerberg, já é um sintoma sério da desigualdade social e da concentração global de renda.

Segundo David Beasley, diretor do Programa Mundial de Alimentos da Organização das Nações Unidas (PNA), o uso de pequenas frações dessas fortunas poderia ajudar na mitigação de problemas sociais, como a fome em partes dos continentes africanos e asiático.

Via: Futurism

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!