A Apple continua dificultando o reparo independente do iPhone 13. Após usuários constatarem que o Face ID para de funcionar quando a tela do smartphone é trocada por um componente paralelo, novos indícios sugerem que a versão mais recente do iOS 15 pode desativar o recurso caso o usuário abra o iPhone sem os cuidados necessários.

De acordo com relatos do iFixit, o usuário que quiser trocar a tela quebrada do iPhone 13 sem o apoio de uma assistência autorizada precisará ter muito cuidado ao abrir o aparelho. Além dos conectores de imagem e energia do display, a Apple incluiu um micro controlador na tela original que precisa ser acrescentado ao display trocado para autenticar as funções de segurança do aparelho.

publicidade

Mesmo se a tela não for trocada, dependendo do modo como o usuário desconectar este componente, o iOS pode entender que o display foi violado e bloquear o sistema de segurança do iPhone. O controlador também é preso ao aparelho por uma solda específica que não pode ser feita em qualquer assistência técnica, o que também dificulta o reparo do dispositivo.

De acordo com o relato de profissionais técnicos, o reparo da tela do iPhone que antigamente era considerado algo simples passou a ser um processo complexo, incluindo várias etapas e ferramentas especiais.

Dificultar o reparo é ilegal nos Estados Unidos

A postura da Apple em dificultar o reparo dos seus dispositivos é ilegal nos Estados Unidos. No início do ano, o presidente Joe Biden assinou um decreto popularmente conhecido como o “direito ao reparo” que proíbe empresas de dificultar o reparo de componentes e produtos pelos usuários.

Leia mais:

De acordo com o governo americano, a medida busca ajudar a população mais pobre que nem sempre consome produtos novos e pode contar com assistências autorizadas para o suporte dos seus dispositivos. Além da Apple, outras empresas também são acusadas de incluir componentes específicos ou até mesmo materiais como colas que dificultam a abertura dos dispositivos por alguém que não é profissional.

Apesar das acusações dos usuários, a Apple ainda não se manifestou sobre o caso.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!