Depois de uma breve demora, a Microsoft enfim liberou a instalação de apps de Android no Windows 11. A pegadinha, porém, é que a novidade é por ora exclusiva para desenvolvedores.

O roll out do novo recurso foi disponibilizado pela empresa no canal de Devs, exclusivo para membros do seu programa Windows Insider, que confere recursos em testes avançados para uso antes de eles chegarem para o público consumidor.

publicidade

Leia também

Captura de imagem mostra os apps de Android disponíveis no Windows 11
O teste de apps de Android finalmente chega ao Windows 11, mas há algumas restrições específicas (Imagem: Microsoft/Reprodução)

Estranhamente, os primeiros testes de instalação de apps de Android no Windows 11 começaram no canal de testes beta do Insiders – e chegaram depois ao canal de devs. Normalmente seguindo o caminho contrário, a Microsoft disse que isso se deu pelo fato de ela querer priorizar o teste da função na versão estável do sistema operacional – que é a utilizada no canal de betas.

Sobre a função em si, ela chega em caráter oficial, porém com algumas limitações: apenas os apps comuns à Amazon Web Store estão disponíveis e, mesmo destes, apenas 50 aplicações são liberadas – e a loja é aberta apenas para usuários dos EUA.

Não que isso nos impeça de usar o recurso por meio de alguns contornos – a função de sideload no Windows 11 é relativamente facilitada, mas o processo é relativamente chato e técnico, envolvendo o download do Windows Subsystem, ajustes de IP e uma série de tecnicalidades que podem deixar mais confusos os usuários mais casuais.

Mas se você conseguir usar, saiba que é possível até fazer aquele “root maroto” pelo Windows 11.

É importante ressaltar que, por mais simples que seja operar os apps de Android no smartphone, para o Windows 11 a coisa é um pouquinho mais complicada, já que o hardware necessário para isso é relativamente alto: pelo menos 8 GB de memória RAM, processar Intel Core i3 de oitava geração ou AMD Ryzen 3000 e um disco de estado sólido (SSD). Isso porque essa instalação é uma emulação dos apps, e qualquer coisa abaixo disso vai reduzir – muito – a performance.

Ah, sim: serviços do Google não estão disponíveis para uso no Windows 11 – ainda não, pelo menos. Então é provável que muita coisa que você esteja habituado a ver no Android, ou não funcione, ou funcione de forma diferente nos desktops e notebooks.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!