A farmacêutica Pfizer escolheu o Brasil como um dos locais dos estudos clínicos de seu remédio contra Covid-19. Com isso, o Rio de Janeiro já está coletando voluntários para fazer parte da pesquisa. A prioridade são pessoas que estejam na fase inicial da doença, com sintomas leves, mas também podem participar pessoas que estejam com algum familiar contaminado.

Todos os voluntários precisam ter mais de 18 anos e serão acompanhados por 43 dias. “A pessoa tem que estar com a covid-19 nos primeiros cinco dias. É um estudo com um novo medicamento à base de nanotecnologia” diz o diretor médico Luís Russo, do Instituto Brasil de Pesquisa Clínica (IBPClin).

publicidade

“É um composto líquido de nanopartículas de zinco e prata, para prevenir que a pessoa que pegue a doença seja hospitalizada. Ou seja, quando a pessoa pega a covid, tem o teste positivo, ela entra em contato com o nosso centro de pesquisa para utilizar essa medicação, para prevenir que ela evolua para um caso mais grave e precise de hospitalização”, completa ainda.

Outra pesquisa com remédio da Pfizer contra Covid-19

A Pfizer ainda testa por aqui outro remédio contra a Covid-19, que utiliza a molécula PF-07321332. Os testes de fase 1 e 2 devem ocorrer em mais de 20 centros de pesquisa espalhados em 12 estados do país.

Para participar é preciso ter mais de 18 anos. O tratamento é composto por duas doses diárias do medicamento, que é administrado via oral, associado ao ritonavir (usado para aumentar o nível da droga ativa) por cinco dias seguidos.

Leia mais:

Os voluntários vão ser observados por 24 semanas. O estudo prevê três visitas presenciais no primeiro mês e o restante por telefone. Os estados que estão fazendo parte da pesquisa são: Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Mato Grosso, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo.

“A molécula PF-07321332 é utilizada junto com um outro antiviral, recém-aprovado pelas autoridades internacionais, que é o ritonavir, um comprimido. Estamos conduzindo um teste clínico para aquelas pessoas que não adquiriram a doença, mas que tem um familiar em casa, o marido, a esposa, uma tia, uma avó, que estão com covid-19”, finaliza Russo.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!