A avaliação do mercado de criptomoedas acaba de atingir uma nova marca histórica nesta segunda-feira (8): US$ 3 trilhões (cerca de R$ 16,6 trilhões na cotação atual). O segmento foi impulsionado pelos ganhos recentes do bitcoin e ethereum. O dogecoin, a criptomoeda “xodó” de Elon Musk, também foi destaque hoje.

O dado foi retirado da plataforma CoinGecko, que mostra que a capitalização de mercado dos ativos digitais subiu 3,6% nas últimas 24 horas, somando o total de US$ 3,022 trilhões.

publicidade
Gráfico da CoinGecko mostra a capitalização do mercado de criptomoedas.
Imagem: CoinGecko/Reprodução

Leia mais:

O ethereum, responsável por cerca de US$ 563,4 bilhões da fatia de capitalização do mercado cripto, também começou a semana atingindo um novo recorde de cotação: US$ 4.782. No momento da publicação, o ativo acumula alta de cerca de 6% nas últimas 24 horas e vale R$ 26.601,62, segundo a CoinMarketCap.

O bitcoin, que subiu mais de 345% desde o início do ano, também registra alta diária de 8,17%. A criptomoeda mais badalada do mercado chegou a ser negociada nesta segunda (8) por US$ 66.362 (cerca de R$ 367 mil na cotação atual). 

O valor total da rede do bitcoin é calculado acima da casa de US$ 1,2 trilhão, com isso, a criptomoeda já domina cerca de 41,39% do mercado.

Por fim, outro destaque foi a dogecoin, que chegou a ser cotada a US$ 0,292 nesta segunda. A criptomoeda (ou “meme coin”) acumula alta diária de 6,15% e ocupa atualmente a nona posição no top 10 dos ativos digitais mais valiosos — vale lembrar que o dogecoin foi ameaçado nas últimas semanas por outra moeda digital rival, o shiba inu. O SHIB, que se popularizou em 2020, acumula queda semanal de 23,41%, segundo a CoinMarketCap.

Fonte: Decrypt

Créditos da imagem principal: astro boie/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!