Depois de praticamente entregar o nome de seu próximo smartphone topo de linha, a Motorola recebeu um certificado de homologação para o Moto Edge X. O documento foi emitido pela 3C na China, comentando detalhes do aparelho e um deles é a compatibilidade do celular com carregadores rápidos de 68 watts.

Na última segunda-feira (8) comentamos sobre a existência de um novo smartphone topo de linha da Motorola, que será chamado Moto Edge X. Alguns detalhes acabaram surgindo depois da publicação, como um que aponta a presença do chip Snapdragon 898 no aparelho – que pode ser o primeiro com este novo processador, ainda nem lançado pela Qualcomm.

publicidade

Leia também

Certificado apontando para o Moto Edge X (Imagem: divulgação/3C)
Certificado apontando para o Moto Edge X (Imagem: divulgação/3C)

Agora um novo detalhe apareceu, mas não como boato e sim em informação oficial saindo direto do banco de dados da 3C, conhecida como um órgão equivalente ao Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia) na China. Um celular com código de XT2201-2, soando bastante como o Moto Edge X, tem suporte ao carregamento rápido de 68,2 watts. Por mais animadora que seja, a informação não toca em nenhuma parte da capacidade de energia que pode ser armazenada na bateria.

Moto Edge X pode ter a recarga mais rápida da Motorola

Voltando para os boatos, é muito provável que o Moto Edge X traga uma bateria de 5.000 mAh. Esta capacidade é comum em dispositivos concorrentes dele e tende a ser um padrão de mercado para smartphones topo de linha, indo até mesmo para intermediários potentes ou não.

Se confirmado, o pico de energia enviada pelo carregador será o maior já oferecido pela Motorola em seus adaptadores de tomada. Os celulares da marca com maior quantidade de watts entrando são o Moto One Hyper com 45 watts e o Moto G60S com 50 watts.

Olhando para a concorrência, a Motorola pode ser vista como conservadora na hora de escolher quanta energia vai entrar na bateria. Marcas como Xiaomi já ultrapassaram a barreira dos 100 watts em alguns modelos, ou pretendem subir este nível já nos próximos smartphones.

Via: GSMArena.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!