Com o aumento do trabalho remoto em todo o mundo e a crescente digitalização dos negócios, a expansão de identidade está totalmente fora de controle. Isso é o que aponta uma pesquisa global feita com mais de mil profissionais de Tecnologia da Informação.

A pesquisa, realizada pela Dimensional Research da One Identity, um provedor de segurança de identidade unificada, retornou resultados semelhantes em todos os setores da indústria. 

publicidade
Home-office dificultou controle de segurança de identidade. No trabalho presencial, empresas contam com escritório central protegido por firewalls e outras defesas de perímetro. Imagem: 13_Phunkod – Shutterstock

Larry Chinski, vice-presidente global de estratégia da gerência de identidade e acessos (IAM) da One Identity, revelou os três resultados principais da pesquisa:

  • o crescimento em rápida expansão e quase desenfreado no número de identidades em uso (expansão); 
  • o grande número de ferramentas diferentes usadas para gerenciar as identidades, levando a uma visibilidade geral deficiente; 
  • e a necessidade de encontrar uma abordagem unificada para identidades como uma solução. 

Dificuldade de gerenciamento das identidades gera riscos à segurança cibernética

“Descobrimos que as organizações experimentaram uma enorme expansão de identidade, especialmente nos últimos dois anos”, disse Chinski à SecurityWeek. 

Segundo a pesquisa, 84% dos entrevistados revelaram que o número de identidades que gerenciam mais do que dobrou. Para 25%, o número aumentou por um fator de 10 ou mais. E 95% dos entrevistados admitem estar enfrentando dificuldade para gerenciá-los.

“Para obter mais controle sobre suas identidades, as empresas estão investindo em mais e diferentes tipos de ferramentas baseadas em identidade. Mas, quanto mais ferramentas você solta no problema, mais isolado e fragmentado ele se torna”, explica Chinski. “O resultado é pouca visibilidade do problema geral”.

Leia mais:

O estudo aponta que 51% dos profissionais entrevistados lutam com essa falta de visibilidade, enquanto 55% deles reclamam que isso complica o provisionamento e o desprovisionamento. Outro dado do levantamento é que 85% disseram que têm funcionários com acesso mais privilegiado do que o necessário para seu trabalho.

“Portanto, embora as ferramentas sejam boas e tenham um bom desempenho, o problema é que cada uma dessas ferramentas não entende necessariamente que as identidades que está gerenciando são as mesmas identidades que outras ferramentas estão gerenciando”, disse Chinski. “Quando você cria esse estado fragmentado, não tem uma maneira única de gerenciar identidades a partir de um local central.”

Usuários exigem unificação das ferramentas de identidade

Isso leva à terceira conclusão da pesquisa: os usuários precisam e estão começando a exigir uma solução unificada para o problema de identidade. “Descobrimos que a capacidade de unificar essas ferramentas é algo que 62% dos entrevistados gostariam de alcançar”, afirmou Chinski, revelando que 45% acreditam que se beneficiariam com a unificação de ponta a ponta de todas as identidades e contas.

Dois anos atrás, era relativamente fácil obter uma boa proteção de identidade porque todos entravam em um escritório central protegido por firewalls e outras defesas de perímetro. “Mas quando as pessoas estão remotas, você tem que administrar a identidade – e é aí que fica mais difícil”, explicou Chinski. “É por isso que uma abordagem unificada é a melhor maneira de gerenciar a expansão da identidade e resolver essa abordagem fragmentada das identidades”.

Segundo o gestor, a solução é a longo prazo. “A principal descoberta da pesquisa fará com que os indivíduos e clientes entendam que se trata de um processo. Agora, você pode iniciar esse processo em qualquer lugar com diferentes tipos de soluções de tecnologia, mas a pesquisa indica que uma nova filosofia e metodologia precisa ser aplicada”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!