A israelense Urban Aeronautics vem desenvolvendo um veículo elétrico de decolagem e pouso vertical (eVTOL) sem asas, focado em mobilidade aérea urbana. O CityHawk (“Falcão da Cidade”) possui um design compacto, para poder operar sem problemas nos espaços urbanos mais congestionados, e agora vai contar com tecnologia de realidade aumentada.

CityHawk
Imagem: Divulgação/Urban Aeronautics

Para voos de emergência

Segundo a empresa, o eVTOL sem asas já possui centenas de horas de voos de testes, proporcionados pelo seu sistema de rotores totalmente fechado baseado na tecnologia Fancraft. O CityHawk tem sido atualizado de forma constante pela Urban Aeronautics, que busca apresentar um veículo capaz de fornecer serviços de táxi aéreo e ambulância.

publicidade

Tais tarefas seriam realizadas mesmo nos espaços urbanos mais desafiadores, com o eVTOL dotado de capacidades aprimoradas de pouso, navegação e visão noturna. Nessa linha, a empresa isralense agora conta com a parceria da americana Universal Avionics.

Realidade aumentada para o piloto do eVTOL

Com a implementação das tecnologias aviônicas (aplicação de técnicas da eletrônica à aviação) ClearVision e Aperture da parceira, o eVTOL da Urban Aeronautics poderá contar, por exemplo, com a fusão de sensores e a realidade aumentada.

situação de emergência com o eVTOL sem asas sendo usado
Imagem: Divulgação/Urban Aeronautics

A primeira tecnologia consiste em um sistema avançado de visão de voo capaz de exibir para o piloto uma visão real da cena que se apresenta à frente da aeronave. Já a segunda é um dispositivo de gerenciamento de vídeo avançado para o veículo.

Considerando que o CityHawk foi feito para operar como um eVTOL de serviços médicos de emergência (EMS) que precisa de acesso rápido e suave em locais difíceis, decolar e pousar com segurança, mesmo em locais confinados e espaços lotados, é essencial.

ilustração do eVTOL sendo visto voando
Imagem: Divulgação/Urban Aeronautics

A empresa de aviônicos fornecerá um pacote completo para o eVTOL sem asas, incluindo uma plataforma de realidade aumentada, sensores e um fone de ouvido para o piloto. Assim, oferecendo consciência situacional aprimorada, um elemento-chave, especialmente para operações de emergência.

Em julho, a Urban Aeronautics confirmou que redesenhou a fuselagem do CityHawk e pretende adicionar novos controles de voo e sistemas de navegação. A aeronave de cinco lugares possui ventiladores de dutos que agora serão alimentados por uma combinação de motores elétricos e células de combustível de hidrogênio fornecidas pela HyPoint.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.