Chegou ao Brasil nesta quinta-feira (11), no Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), 2,1 milhões de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. A entrega é a 18° e, segundo informações da Agência Brasil, a previsão do Ministério da Saúde é que 56,7 milhões de doses ainda cheguem em novembro, com antecipação de parte dos lotes.

Em outubro, foram recebidos 25,4 milhões de doses e o laboratório também finalizou o primeiro contrato com o governo brasileiro para o fornecimento de 100 milhões de doses. Até dezembro, a quantidade deve ser disponibilizada pela farmacêutica. 

publicidade
vacina da pfizer
Covid-19: 2,1 milhões de doses da vacina da Pfizer chegam ao Brasil. Imagem: Giovanni Cancemi/Shutterstock

O Ministério da Saúde já distribuiu 344 milhões de doses de vacinas contra o coronavírus. No Brasil, 124,6 milhões de pessoas já completaram o ciclo de imunização contra a doença, com duas doses ou dose única de vacina.

Leia mais!

E por falar em vacina de dose única

A agência Europeia de Medicamentos (EMA) listou um novo efeito colateral raro da vacina da Janssen. Segundo o órgão, há uma pequena chance de pessoas que receberam um imunizante desenvolverem uma inflamação na medula espinhal chamada de mielite transversa.

A recomendação da EMA é para que o efeito adverso raríssimo seja adicionado na bula do imunizante da Janssen. A bula atual, registrada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) lista três efeitos colaterais raros.

Vale ressaltar que todos esses efeitos da vacina da Janssen são extremamente raros e foram reportados em pouquíssimos pacientes. A Janssen é a única vacina que possui apenas uma dose autorizada no mundo.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!