O Google testou o chipset Tensor – o seu processador proprietário criado para o Pixel 6 e Pixel 6 Pro – em versões do Pixel 5. A empresa teria estudado a criação de uma variante do processador para ser lançada antes dos novos modelos, mas aparentemente abandonou o projeto.

De acordo com o XDA Developers, O Google testou uma variação do Tensor no Pixel 5. A descoberta aconteceu enquanto usuários do fórum checavam o Kernel do dispositivo. Enquanto o Google trata o Tensor do Pixel 6 internamente como gs101-b0, as versões do Pixel 5 teriam sido trabalhadas sob o codinome de gs101-a0 Whitefin.

publicidade

Ainda de acordo com os usuários, a variante do chipset tem CPU máximo de 2,3 GHz para os núcleos principais, enquanto o Tensor do Pixel 6 conta com 2,8 GHz para os seus núcleos principais.

Apesar da descoberta, não é possível dizer se os testes realizados pelo Google aconteceram durante o desenvolvimento do Pixel 5 e a empresa acabou desistindo de lançar o processador na época, ou se realmente houve um projeto de atualização do hardware smartphone para 2021.

Leia mais:

Especificações do Tensor

O SoC Tensor que atualmente está no mercado tem configuração de CPU octa-core, com 2 núcleos ARM Cortex-X1 a 2,8 GHz, dois núcleos ARM Cortex-A76 a 2,25 GHz e 4 núcleos Cortex-A55 com clock de 1,8 GHz.

O Google afirma que o novo chip oferece um desempenho de CPU 80% mais rápido e um desempenho gráfico espantoso 370% mais rápido do que o SoC Snapdragon 765 do Pixel 5. Com a chegada dos novos modelos, no entanto, o smartphone teve a sua fabricação encerrada pelo Google.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!