A Kia estabeleceu uma meta bastante ambiciosa: a montadora quer se tornar completamente neutra em carbono até 2045. Com isso, os sul-coreanos entram no seleto grupo de empresas automotivas que já estabeleceram uma meta para neutralidade em emissões.

Para alcançar esse objetivo, a empresa espera começar pela eletrificação de toda sua linha de veículos comercializados na Europa até 2035. Em seguida, a Kia pretende expandir a eletrificação total para outros mercados, como Estados Unidos e Ásia.

publicidade
Portfólio de carros elétricos da Kia ainda é relativamente pequeno. Crédito: Divulgação/Kia

Hoje, a Kia não é uma das líderes em eletrificação. A empresa possui alguns modelos híbridos e outros movidos totalmente a bateria. O carro chefe entre os elétricos da Kia é o EV6, que não é um modelo global. No Brasil, por exemplo, o modelo ainda não foi lançado.

Três pilares de sustentabilidade

Porém, para ser efetivamente neutra em carbono, a Kia vai precisar de mais do que apenas construir carros que não sejam movidos a combustão. Por isso, a montadora deve adotar uma estratégia baseada em três pilares, todos eles voltados para o conceito de sustentabilidade.

As bases dos planos da Kia para se tornar neutra em carbono são: Mobilidade Sustentável, Planeta Sustentável e Energia Sustentável. Porém, a empresa não detalhou como fará para reduzir suas emissões de carbono em 97% em apenas 24 anos.

Juntos somos um

Porém, algo que pode facilitar a situação da empresa é o fato de a Kia não estar sozinha para colocar seus planos em prática. A Kia pertence ao Hyundai Motor Group, que, como o nome sugere, também é dona da Hyundai, que anunciou seus planos de descarbonização em setembro deste ano.

Leia mais:

Os planos da marca irmã da Kia consistem em se tornar uma montadora neutra em carbono também em 2045. Porém, os planos da Hyundai deixam mais claro como eles pretendem alcançar isso, e incluem compromissos com tecnologias verdes de hidrogênio, além da eletrificação.

Como objetivo de curto prazo, a Kia tem a transferência de suas unidades de produção internacionais para fontes de energia renovável. A montadora pretende fazer isso em todas as suas fábricas fora da Coréia do Sul até 2030, e em 2040 dentro de sua terra natal.

Via: The Drive

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!