Todo usuário do Windows já encontrou ela ao menos uma vez na vida, provavelmente na hora mais imprópria: a “Tela Azul da Morte” (BSOD, Blue Screen of Death, em inglês) sinal de que o sistema operacional encontrou um erro do qual não pode se recuperar e o computador precisa ser reiniciado.

Esta tela foi criada no Windows 3.0, em 1990. O objetivo era dar a um desenvolvedor ou usuário avançado informações que pudessem levar à causa do erro, como em qual parte do sistema ele ocorreu e que dados estavam sendo acessados no momento.

publicidade

Leia mais:

Desde então a tela sempre foi azul, como o nome indica, embora tenha recebido algumas modificações ao longo dos anos, como uma carinha triste (no Windows 8) para deixá-la um pouco mais “amigável”. 

Mas por algum motivo, no recém-lançado Windows 11 a Microsoft decidiu mudar a cor e tornar a tela preta. Ao menos o acrônimo BSOD pôde ser mantido, embora agora signifique “Black Screen of Death” (Tela Preta da Morte).

Tela "azul" da morte ficou preta no Windows 11
No Windows 11, tela “azul” da morte ficou preta. Imagem: Reprodução

Mas os tradicionalistas não devem se preocupar: uma atualização do Windows 11, que já está disponível aos usuários “Insiders”, restaura a cor original da BSOD, além de corrigir problemas na exibição do Menu Iniciar, no controle de volume de áudio em conexões Bluetooth e também vários problemas de impressão.

Segundo o Ars Technica, a versão que incorpora a correção é a 22000.346, e já está disponível nos canais Beta e Release Preview. Como este último recebe as atualizações alguns dias, ou semanas, antes do público em geral, isso significa que a tela azul voltará à cor original, em todos os PCs rodando Windows 11, em breve.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!