Recentemente, o YouTube passou a esconder a quantidade de dislikes que um vídeo recebeu. Embora a mudança tenha sido bem recebida por parte do público, não foi todo mundo que gostou. E agora o primeiro vídeo enviado para a plataforma de vídeos foi atualizado com um protesto contra a alteração.

“Me at the zoo” (‘Eu no zoológico’, em tradução livre) é um vídeo curto enviado no dia 23 de abril de 2005 ao YouTube. O autor, Jawed Karim, é considerado um dos co-fundadores da plataforma – embora ele ressalte que nunca foi um funcionário, e sim um conselheiro. Há anos distante das operações da plataforma, Karim decidiu usar o registro histórico de uma visita ao zoológico para contestar a mudança promovida pelo YouTube.

publicidade

“Quando todo YouTuber concorda que remover dislikes é uma ideia estúpida, é porque provavelmente é. Tente de novo, YouTube”, diz agora a descrição do vídeo. Antes de modificá-la, Karim foi ao Reddit anunciar que faria a alteração.

Apesar de Karim alegar que “todo YouTuber concorda” com seu posicionamento, não é bem assim: muitos criadores pequenos receberam bem a alteração. O YouTube alega que a mudança foi feita para impedir que usuários deixem de assistir a um vídeo devido ao número de dislikes.

“Ouvimos diretamente de criadores menores e daqueles que estão apenas começando que eles são injustamente visados ​​por esse comportamento – e nosso experimento confirmou que isso ocorre em uma proporção maior em canais menores”, disse a plataforma.

A métrica ainda pode ser conferida pelos criadores responsáveis pelo upload do vídeo, mas não pode mais ser vista pelo público geral.

Essa não foi a primeira vez que Karim usou o vídeo em questão para explicitar suas discordâncias em relação a mudanças na plataforma: em 2013 ele atualizou a descrição de “Me at the zoo” para questionar a obrigatoriedade do uso de uma conta da finada rede social Google+ para quem quisesse deixar comentários no YouTube.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!