Para colocar em prática os planos de realizar em breve o primeiro voo de teste orbital da Starship decolando da Starbase, como é conhecida sua base de lançamento que fica em Boca Chica, no sul do Texas, a SpaceX deve aguardar a conclusão da avaliação ambiental que vem sendo feita pela Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA).

Nesta segunda-feira (15), a agência finalmente determinou uma data limite para o fim dos trabalhos. Segundo o site Space, a FAA informou que até 31 de dezembro deste ano as análises estarão concluídas.

publicidade

Quem ficou bastante animado com a notícia, é claro, foi Elon Musk, fundador e CEO da SpaceX, que já havia criticado o trabalho de regulamentação do órgão há pouco mais de quatro meses, no Twitter. “O sistema regulatório atual está quebrado”, dizia um trecho da postagem de 29 de junho.

Depois da atualização das informações pela FAA, ele elogiou a agência: “O trabalho árduo da FAA, US Fish & Wildlife e Texas Parks & Wildlife é muito apreciado, assim como o forte apoio local do Condado de Cameron e de Brownsville / South Padre!”, twittou Musk. 

Para entender: a Starbase está localizada no Condado de Cameron, perto das cidades de Brownsville e South Padre Island.

Como está a análise da base de lançamento da SpaceX até o momento

Em setembro, a FAA divulgou uma revisão preliminar da avaliação da Starbase e solicitou à opinião pública que fornecesse comentários a respeito até 1º de novembro. No anúncio de  segunda-feira, a agência informou que recebeu mais de 17 mil comentários por escrito sobre o documento durante esse período. 

Paralelamente, a agência também realizou duas audiências públicas sobre a revisão via Zoom, nos dias 18 e 20 de outubro. Nas videoconferências, o órgão recebeu outros 121 comentários verbais sobre a análise.

Leia mais:

Imagem mostra um fogeute com a nave Starship, da SpaceX, decolando
Voo de teste do protótipo SN20 da Starship será o primeiro com o sistema completo e servirá para demonstrar tanto a capacidade orbital do veículo quanto a capacidade de viagem rápida entre dois pontos da Terra. Imagem: SpaceX – Divulgação

Primeiro voo teste da SN20 é ambicioso

Protótipos da Starship já voaram antes, mas a uma altitude máxima de apenas 10 km ou um pouco mais. E esses voos foram feitos por veículos de três motores, sem nenhum propulsor de primeiro estágio acoplado. Já o próximo teste orbital será feito pelo protótipo SN20, de seis motores, junto com um foguete Super Heavy com 29 propulsores Raptor.

O plano de voo é ambicioso, com decolagem do Texas, na Starbase, e pouso em um local próximo ao Havaí, no meio do Oceano Pacífico. Ou seja, além de demonstrar a capacidade orbital do veículo, o teste serviria também para demonstrar a capacidade de viagem rápida entre dois pontos da Terra, percorrendo em 90 minutos uma distância que, com um avião comum, levaria mais de sete horas – algo que pode ser muito atraente para a aviação comercial.

A SpaceX vem trabalhando na combinação do foguete Super Heavy com a nave espacial Starship para missões no espaço profundo, especialmente a condução de cargas e pessoas à Lua pelo programa Artemis, da Nasa.

No entanto, a empresa também planeja usar o foguete para seus voos tripulados particulares à Lua (o empresário japonês Yusaku Maezawa, por exemplo, já tem passagem reservada para circular nosso satélite natural) e, posteriormente, para viagens para Marte. 

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!