Um novo projeto quer lançar um telescópio espacial e apontá-lo para Alpha Centauri, a constelação mais próxima do nosso sistema solar, a fim de determinar se há vida em potenciais exoplanetas existentes nas órbitas de suas estrelas.

A iniciativa é capitaneada pela Breakthrough Initiatives, que conta com a colaboração de Eduardo Bendek, um engenheiro óptico do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa. “Até mesmo nas estrelas mais próximas e mais brilhantes do céu noturno, encontrar planetas é um desafio tecnológico imenso”, disse o próprio Bendek, em comunicado divulgado pela página oficial da missão.

publicidade

Leia também

Ilustração mostra um design de telescópio espacial projetado para procurar vida em Alpha Centauri
Design de telescópio espacial proposto por iniciativa independente deve levar artefato para analisar a possibilidade de vida em Alpha Centauri, o sistema estelar mais próximo de nós (Imagem: Breakthrough Initiatives/Divulgação)

A missão, intitulada “TOLIMAN”, começará com o desenvolvimento de um telescópio especial com uma “lente de pupila difrativa”. Basicamente, ela é capaz de espalhar a luz das estrelas em um padrão de movimento que se assemelha à forma de uma flor. Ao causar essa visão expandida da luz, ela permitirá que distorções nos movimentos das estrelas sejam melhor detectadas.

Isso porque alterações nesses movimentos geralmente são indícios de um objeto com grande atração gravitacional passando perto da estrela – como um planeta. “Nossa missão TOLIMAN lançará um telescópio espacial customizado que faz imagens extremamente refinadas da posição de uma estrela no céu. Se um planeta em sua órbita passar por perto, haverá um pequeno ‘puxão’, que é mensurável”, disse Bendek.

Alpha Centauri é o sistema estelar mais próximo da Terra, e conta com três estrelas principais: α Centauri A (ou Rigil Kentaurus), α Centauri B (ou Toliman,servindo de nome para a missão) e, finalmente, a estrela mais perto de nós α Centauri C (oficialmente, Proxima Centauri). O “α” é a letra “alfa” no alfabeto grego.

Destas três, Proxima Centauri, uma anã vermelha, tem confirmados pelo menos dois exoplanetas relativamente similares à Terra.

Apesar da curtíssima distância até nós – especialmente se comparada a outros objetos observados – visitas humanas à Proxima Centauri ainda são pura ficção científica: ela é localizada a quatro anos-luz, mas um ano-luz equivale a quase 9,5 trilhões de quilômetros (km) – distância inviável para qualquer tripulação humana trafegar.

Por causa disso, analisar o sistema à distância é a saída mais óbvia, mas por várias razões, o conhecimento científico sobre a região ainda nos ilude: “nossos vizinhos estelares mais próximos — Alpha Centauri e Proxima Centauri — estão aos poucos se tornando extraordinariamente interessantes”, disse Pete Worden, diretor executivo da Breakthrough Initiatives, também via comunicado. “A missão TOLIMAN será um grande passo à frente na descoberta de planetas capazes de suportar a vida”.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!