O Mercado Livre, atualmente a empresa mais valiosa da América Latina, decidiu adotar uma nova estratégia para reforçar o seu portfólio de serviços financeiros. A gigante do e-commerce é a mais nova empresa que decide abraçar os investimentos em criptomoedas.

Segundo a empresa, em breve todos os usuários da plataforma Mercado Pago — que movimentou cerca de R$ 118 bilhões no terceiro trimestre — poderão comprar, vender e manter reservas de criptoativos em carteiras digitais.

publicidade

A novidade, que chegou a ser liberada para alguns usuários este mês, será disponibilizada já nas próximas semanas para uma fatia maior de clientes.

Tulio Oliveira, vice-presidente do MercadoPago, declarou que a ideia não deve ficar restrita ao Brasil. O executivo também pretende levar o investimento em cripto para outros mercados. 

Por fim, vale uma ressalva importante: pelo menos de início, os usuários não vão poder utilizar criptomoedas para pagamento em compras no Mercado Livre. Algo que certamente deve mudar no futuro se a iniciativa der certo.

Mercado Livre já possui bitcoins

Bitcoin e notas de dólares ao fundo; Mercado Livre vai liberar investimentos em criptomoedas no Brasil
Mercado Livre comprou 142 BTC em maio deste ano. Imagem: Bordovski Yauheni/Shutterstock

Não é de hoje que o Mercado Livre se interessa em criptomoedas. Em maio deste ano, a companhia gastou quase US$ 8 milhões (R$ 45 milhões na cotação atual) comprando bitcoins — segundo o Investing, essa quantia equivale a 142 BTC.

Veja também

Crescimento do Mercado Pago

O braço financeiro do grupo, o Mercado Pago, atingiu o volume de US$ 15,9 bilhões em pagamentos processados no último trimestre do ano passado, um crescimento ano a ano de 83,9%. Os números levaram apenas a carteira de crédito da empresa ao valor de US$ 479 milhões (cerca de R$ 2,7 bilhões).

Via: Bloomberg

Imagem principal: Alison Nunes Calazans/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!