Talvez, a única concorrente de peso de Lady Gaga na disputa pelo Oscar de Melhor Atriz em 2022 seja Kristen Stewart, por tudo que se fala em sua performance no filme ‘Spencer‘, ainda sem data de estreia no Brasil. Mas esse não é um texto sobre a disputa ou mesmo sobre o longa que representa a princesa Diana. Aqui, o foco é ‘Casa Gucci’ e a incrível performance de outra Lady.

Há 15 anos, o cineasta Ridley Scott desejava realizar um filme sobre a queda da família dona da renomada grife italiana. O longa finalmente chega aos cinemas, com estreia marcada para esta quinta-feira (25) nos cinemas brasileiros. E chega com mais estilo do que qualquer desfile de moda possa oferecer.

publicidade

Leia mais:

Inicialmente, pode parecer um exagero um filme como ‘Casa Gucci’ ter cerca de 2 horas e meia de duração. Mas cada minuto prende a atenção do espectador. Logo também vale dizer que por ser uma obra baseada em fatos reais, não dá para reclamar de spoilers. Mauirizio Gucci, personagem interpretado (muito bem, diga-se de passagem) por Adam Driver, morre no final. Assim como o verdadeiro morreu em 1995.

De pronto, é importante falar do ícone. Como grande apreciadora do trabalho de Lady Gaga, sei que ainda tenho um caminho a andar para me definir como fã da Mother Monster. Mas ela definitivamente chegou em ‘Casa Gucci’. E digo mais: se a artista realmente teve dificuldades de sair da personagem mesmo após as gravações da película, eu teria medo de ser alguém próxima a ela, de tão chocante que é a performance. É como se Stefani Germanotta, nome de batismo da atriz e cantora, tivesse incorporado o espírito de uma pessoa viva.

Essa pessoa viva é Patrizia Reggiani. ‘Casa Gucci’ não perde tempo em mostrar o começo do relacionamento dela com o herdeiro da grife. De cara, o público percebe como, além de ser uma stalker, ela tem o poder como foco. Por outro lado, pouco vemos do que levou Maurizio a se apaixonar tão cegamente. Ou como. Para ela, o casamento era tido como um investimento. Além da obsessão pelo marido.

Lady Gaga entrega uma excelente atuação como Patrizia Reggiani em ‘Casa Gucci’. Imagem: MGM/Reprodução

Ao longo da trama, o público também consegue perceber como Maurizio vai mudando sua personalidade, pela influência de Patrizia. É perceptível a mudança sutil nas sequências. Do estudante tranquilo que não gostava de se meter no negócio da família ao herdeiro que acha merecer tudo apenas pelo sobrenome, tudo passando pela ganância, e porque não astúcia, da mulher. O Maurizio calmo vira o Maurizio impiedoso.

Um pecado, porém, talvez por observar a história como o império da família italiana e o negócio, é a pouca presença feminina em tela. Entre tantos atores, como o próprio Adam Driver e Al Pacino, Jeremy Irons e Jared Leto, com atuações irretocáveis, é verdade, apenas Lady Gaga tem vez, sempre roubando a cena. Salma Hayek e Camille Cottin, as outras duas mulheres de destaque na história, pouco aparecem.

Outro ponto interessante é a trilha sonora também irretocável. Com destaque para ‘Heart of Glass’, de Blondie, que casa bem com a história do casal Maurizio e Patrizia. Parecia um amor divino, mas ele estava cego. Pelo menos, na versão cinematográfica.

‘Casa Gucci’ toma liberdades e foge um pouco da ordem cronológica real dos fatos, mas não afeta a trama. Pelo contrário, torna o filme mais fluido. Uma produção que realmente vale a pena assistir.

Confira trailer e sinopse de ‘Casa Gucci’:

‘Casa Gucci’ é inspirada na chocante história real do império da família por trás da italiana casa de moda Gucci. Abrangendo três décadas de amor, traição, decadência, vingança e em última instância, assassinato, vemos o que um nome significa, o que vale e quão longe uma família para se manter no controle.

Além de Lady Gaga como Patrizia e Adam Driver como Maurizio Gucci, o elenco tem Al Pacino como Aldo Gucci, Jared Leto como Paolo Gucci, Jeremy Irons como Rodolfo Gucci, Salma Hayek como Pina Auriemma, a cúmplice de Patrizia,
Jack Huston como Domenico De Sole, atual presidente da grife Tom Ford, e Reeve Carney como o estilista Tom Ford.

Outros personagens baseados em pessoas reais bastante conhecidas e que aparecem brevemente no filme são Sophia Loren, interpretada por Mădălina Diana Ghenea, Anna Wintour, papel de Catherine Walker, e Karl Lagerfeld, personagem interpretado por Antonello Annunziata.

Becky Johnston e Roberto Bentivegna assinam o roteiro de ‘Casa Gucci’, baseado no livro ‘The House of Gucci: A Sensational Story of Murder, Madness, Glamour, and Greed’ (‘A Casa Gucci: Uma história sensacional de assassinato, loucura, glamour e ganância’, em tradução livre), escrito por Sara Gay Forden e publicado em 2001. O figurino, outro detalhe excelente no filme, como não poderia ser diferente em uma produção sobre grife, é de Janty Yates, vencedora do Oscar por ‘Gladiador’.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!