Na terça-feira (23), o governo da China homenageou os três astronautas da missão espacial Shenzhou-12 com medalhas por seus serviços prestados aos empreendimentos espaciais do país.

Nie Haisheng, comandante da missão, recebeu uma medalha de conquista aeroespacial de primeira classe, e seus colegas Liu Boming e Tang Hongbo, ganharam medalhas de segunda e terceira classe, respectivamente. Além da insígnia, Hongbo também recebeu o título de  “astronauta heróico”.

publicidade

Segundo a agência estatal de notícias Xinhua, os prêmios foram entregues pelo Comitê Central do Partido Comunista da China, pelo Conselho de Estado e pela Comissão Militar Central.

Astronautas da missão Shenzhou-12 dento da estação espacial Tianhe. Imagem: Rede de Notícias da China

Lançada em 17 de junho, a missão Shenzhou-12 enviou astronautas ao módulo central da estação espacial chinesa Tianhe pela primeira vez. Eles passaram três meses no laboratório orbital, tempo mais longo que astronautas chineses permaneceram no espaço até agora.

Essa foi a terceira missão espacial de Haisheng e seu segundo voo como comandante. Ele é o único taikonauta a ter passado 100 dias no espaço. Já para Boming, foi a segunda missão espacial, e a primeira de Hongbo.

Leia mais:

China celebrou primeira missão espacial a Marte com moedas comemorativas

Fazem parte das tradições chinesas as solenidades pelo sucesso de suas missões espaciais. Em agosto, para celebrar o sucesso de sua primeira missão a orbitar e pousar em Marte, a China lançou um conjunto especial de moedas comemorativas de ouro e prata. 

A emissão das moedas pelo Banco Popular ocorreu três meses após o primeiro rover chinês, Zhurong, começar a explorar o Planeta Vermelho. Cada uma das três moedas representou um aspecto diferente da histórica missão. Uma fazia referência aos equipamentos usados ​​na missão, como o “casco” (backshell) da Tianwen-1 e o paraquedas supersônico. Outra tinha gravada uma imagem do rover Zhurong na superfície marciana. E a terceira trazia o orbitador Tianwen-1 circundando Marte.

Antes disso, em setembro do ano passado, a China já havia celebrado a missão Tianwen-1 com um selo postal. O selo, que foi impresso com tinta fluorescente e lançado dois meses antes do voo, retratava a sonda robótica deixando a Terra. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!