O WhatsApp, aplicativo de mensagens de propriedade da Meta (ex-Facebook) conseguiu aprovação dos órgãos regulatórios para dobrar o número de usuários de seu serviço de pagamentos na Índia. Agora, a ferramenta conta com nada menos do que 40 milhões de usuários no país asiático.

Apesar do crescimento relevante, o número ficou abaixo do que o WhatsApp desejava. O pedido da empresa foi de que não houvesse limite para usuários do serviço de pagamentos do aplicativo na Índia. Atualmente, o país conta com nada menos do que 670 milhões de celulares em uso.

publicidade

Frustração nos planos

Porém, a Corporação Nacional de Pagamentos da Índia (NPCI) autorizou a empresa a dobrar sua base de usuários no país. De acordo com a agência de notícias Reuters, atualmente, o serviço de pagamentos do WhatsApp é restrito a 20 milhões de pessoas no país asiático.

Leia mais:

De acordo com uma fonte ouvida pela Reuters, o novo limite é prejudicial ao crescimento da empresa, já que o número de usuários do WhatsApp na Índia é de mais de 500 milhões. Atualmente, o país é o maior mercado do mundo para a empresa, a frente, inclusive, do Brasil.

Mercado aquecido

Mercado de pagamentos digitais está bastante agitado na Índia. Crédito: Shutterstock

Na Índia, o serviço de pagamentos do WhatsApp concorre com o Google Pay, o Paytm, que é apoiado pelo banco japonês SoftBank e o PhonePe, que pertence ao Walmart. Atualmente, o mercado de pagamentos digitais indiano é um dos mais aquecidos do mundo.

Esse crescimento se deve a estímulos do governo para que comerciantes e consumidores que operam com dinheiro vivo passem a adotar os pagamentos digitais. Com isso, o número de clientes de transações online, empréstimos bancários e serviços de carteira eletrônica têm crescido rapidamente no país.

Via: Reuters

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!