A Austrália pode em breve tornar a vida difícil para os trolls da internet. Segundo a Reuters, o primeiro-ministro Scott Morrison revelou planos para uma legislação que, em alguns casos, pode forçar as redes sociais a revelar a identidade de trolls e outros usuários que fazem comentários difamatórios nas plataformas.

Com a nova lei, inicialmente, as plataformas seriam alertadas para que postagens hostis fossem removidas e, se isso não for feito, a Justiça australiana poderia ordenar o fornecimento de detalhes sobre o autor da infração.

publicidade

Morrison comparou a internet atual a um “Oeste Selvagem”, onde invasores anônimos podem “prejudicar as pessoas”. Se isso não pode acontecer na vida real, “não há razão” para que aconteça online, disse o primeiro-ministro.

discurso de ódio
Redes sociais podem ser obrigadas a identificar autores de postagens hostis na Austrália. Imagem: GaudiLab (Shuttestock)

Lei para identificar trolls levanta questões sobre privacidade

As leis propostas vêm semanas depois que a Suprema Corte da Austrália decidiu que as empresas de mídia poderiam ser responsabilizadas por comentários em postagens no Facebook. A CNN já limitou o acesso às suas páginas na plataforma no país. A nova legislação poderia levar isso um passo adiante, determinando certas ações se uma postagem for considerada prejudicial.

A mudança levanta questões de privacidade. O anonimato pode ajudar os trolls, mas também protege dissidentes políticos. A pergunta que fica é se a Austrália garantirá que nenhuma lei de divulgação de identidade seja usada para desencorajar desafios à autoridade, como acontece na China. Outro ponto é o critério a ser utilizado para definir o que constituiria um crime grave o suficiente para justificar a revelação de uma identidade.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!