O CEO da farmacêutica Moderna, Stéphane Bancel, declarou em uma entrevista para um jornal britânico que as vacinas contra a Covid-19, provavelmente, não serão eficazes contra a variante Ômicron. Para o executivo, isso deve gerar uma série de preocupações e incertezas nas economias ao redor do mundo.

Segundo Bancel, não existe um cenário onde a eficácia das vacinas seja a mesma, independente de novas variantes que surjam. “Acho que não há mundo onde a eficácia esteja no mesmo nível que tivemos com a Delta”, declarou o executivo em entrevista ao Financial Times.

publicidade

São necessários mais dados

Bancel acredita que haverá uma queda na eficácia dos imunizantes em relação às novas variantes, sendo necessário esperar por um levantamento de dados para ter alguma certeza. “Os cientistas com quem eu conversei acham que isso não vai ser bom”, disse o CEO.

Bancel também disse que o alto número de mutações na proteína spike, que é usada pelo vírus para infectar as células humanas. Segundo ele, isso significa que a geração atual de vacinas deve precisar passar por modificações para se tornar mais eficaz.

publicidade

Repercussão no mercado financeiro

números da bolsa de valores
Comentários de Bancel causaram algum reboliço no mercado financeiro. Crédito: Shutterstock

Os comentários de Bancel caíram como uma bomba no mercado financeiro, já que as vacinas já se mostraram eficazes contra outras variantes de preocupação, incluindo a delta. Além disso, esse tipo de fala pode desencorajar algumas pessoas a se vacinarem.

Leia mais:

publicidade

A resistência à vacinação pode levar a um aumento de infecções e hospitalizações, além de facilitar o surgimento de novas variantes de preocupação, como a Ômicron. Então, os comentários de alguém como Bancel podem potencializar a venda de ativos como petróleo e dólar.

Em uma entrevista anterior, à rede de televisão CNBC, Stéphane Bancel já havia dito que o desenvolvimento de uma vacina eficaz contra a variante Ômicron deve demorar alguns meses para ficar pronta.

publicidade

Via: CNN Brasil

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!