Nesta quinta-feira (2), o Olhar Digital divulgou que dois orbitadores da Agência Espacial Europeia (ESA) em Marte passaram a estabelecer comunicação via rádio entre si, o que representa um grande avanço na exploração atmosférica do planeta. Agora, a ESA acaba de anunciar outro experimento de comunicação bem-sucedido: a espaçonave Mars Express (MEX) conseguiu captar dados enviados pelo rover Zhurong, da China.

Rover Zhurong em Marte
Dados transmitidos pelo rover Zhurong foram captados pelo satélite Mars Express da ESA e encaminhados ao controle da missão na Terra. Imagem: CNSA/Divulgação

Embora tenha sido uma “comunicação unilateral”, já que o rover chinês não recebeu nenhum sinal do MEX, o satélite europeu foi capaz de retransmitir as informações ao centro de operações espaciais da ESA/ESOC em Darmstadt, Alemanha, através de antenas de comunicação do espaço profundo. De lá, esses dados foram encaminhados para a equipe do Zhurong no Centro de Controle de Voo Aeroespacial de Pequim, que confirmou o sucesso do teste.

publicidade

ESA e China realizaram testes de comunicação ao longo de novembro

Segundo a ESA, os dados transmitidos pelo rover, que é comandado pelo orbitador Tianwen-1, não são enviados intencionalmente para seu satélite. Como Zhurong aponta seu rádio para o céu marciano e, a qualquer momento, o MEX pode passar sobre ele, o sinal pode ser captado, mas o robô não tem como saber se sua mensagem está sendo recebida.

Ainda assim, não se pode dizer que isso aconteceu “por acaso”, já que os satélites estão na órbita de Marte para isso mesmo: receber informações de landers e rovers na superfície.

Leia mais:

Além disso, a ESA e a Administração Espacial Nacional da China (CNSA) passaram o mês de novembro quase todo realizando testes de comunicação, até conseguir, no dia 20, alcançar o resultado almejado.

“A Mars Express recebeu com sucesso os sinais enviados pelo rover, e nossos colegas da equipe Zhurong confirmaram que todos os dados chegaram à Terra em muito boa qualidade”, disse Gerhard Billig, engenheiro de sistemas da ESA. “Estamos ansiosos para realizar mais testes no futuro para continuar a experimentar e melhorar ainda mais este método de comunicação entre as missões espaciais”.

Por que o rover chinês não recebeu sinais do MEX

Segundo James Godfrey, gerente de operações da Mars Express da ESA, normalmente, um satélite como esse envia primeiro um sinal de saudação para um rover – como um ‘alô’. “O rover então envia de volta uma resposta para estabelecer comunicações estáveis ​​e começar a troca bidirecional de informações. Mas isso depende do sistema de rádio do rover ser compatível com o do orbitador”, explicou Godfrey.

Como o MEX transmite seu sinal de ‘alô’ usando frequências de comunicação diferentes das que o rover chinês Zhurong recebe, a comunicação bidirecional não é possível.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!