A última semana não foi nada fácil para quem investe no bitcoin. Por conta das incertezas na economia mundial impulsionadas pela nova variante ômicron, a criptomoeda mais relevante do mercado passou por um novo período de quedas sucessivas.

No último sábado, a retração na cotação do ativo foi de mais de US$ 5 mil, o que chegou a deixar o bitcoin valendo US$ 46 mil (muito abaixo das expectativas dos analistas, que chegaram a sugerir uma cotação de US$ 80 mil para a moeda digital em 2021).

publicidade
Criptomoeda bitcoin ‘derrete’ e perde em um dia os ganhos acumulados desde outubro
Queda expressiva do bitcoin foi destaque no último fim de semana. Imagem: 1698/Shutterstock

Para observar em números como o último sábado foi ruim para o bitcoin, o criptoativo ‘derreteu’ quase 20% (a maior queda desde maio). Na prática, isso corresponde a perda de todos os ganhos acumulados pela criptomoeda desde outubro em 24 horas.

Veja também

Como de costume no mercado cripto, a queda também refletiu em outros ativos digitais. O ethereum, por exemplo, a segunda moeda virtual mais valiosa, também passou por um período de perdas nos últimos dias. Atualmente, o ativo é cotado na casa de US$ 4,2 mil. 

A notícia um pouco mais positiva, é que nesta segunda (6) o bitcoin já mostra alguns sinais de recuperação. No momento da publicação, a criptomoeda já é cotada por cerca de US$ 49 mil, segundo a plataforma CoinGecko. 

Por fim, fica claro que o mês de dezembro será movimentado no mercado cripto. As previsões mais otimistas, que apontavam para o bitcoin valendo até US$ 100 mil este ano, também vão ficando cada vez mais distantes da realidade.

Créditos da imagem principal: rzoze19/Shutterstock

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!