Os astronautas da Estação Espacial Internacional (ISS) também estão entre os espectadores do eclipse solar total ocorrido na madrugada de sábado, 4 de dezembro – e provavelmente tiveram uma vista melhor que a nossa, aqui na Terra.

Isso porque, ao contrário daqui, a vista no espaço foi livre de nuvens, então as fotos abaixo, tiradas pelos sete astronautas que residem na ISS, são provavelmente as imagens mais interessantes que você e nós veremos da ocasião – a única de seu tipo em todo o ano de 2021.

publicidade

Leia também

Aqui na Terra, poucas pessoas tiveram a oportunidade de acompanhar o eclipse em toda a sua glória: com um período de totalidade (quando a luz do Sol é inteiramente bloqueada pela passagem da Lua) de pouco menos de dois minutos, a experiência terrestre de observação foi majoritariamente impedida pela presença de densas nuvens na região antártica, onde a ocasião ocorreu.

O resultado foi uma leve redução da luminosidade do céu, como se alguém diminuísse a luz ambiente de uma sala, de acordo com pelo menos um especialista.

À parte dos inquilinos da ISS, o eclipse solar total pôde ser visto integralmente apenas por pessoas de riqueza mais abastada: diversas empresas ofereceram serviços de voo em grandes altitudes para acompanhar o evento, a preços que iam de US$ 6 mil (R$ 33,76 mil) a US$ 9 mil (R$ 50,65 mil) por pessoa, saindo de locais como Santiago, no Chile; e Melbourne, na Austrália.

Vale lembrar que, embora a totalidade do eclipse só pudesse ser “vista” do céu da Antártida, partes do evento foram confirmadas em outras regiões, como Austrália, Nova Zelândia, Argentina e África do Sul. Entretanto, essas observações parciais não remetem à realidade da ocasião vista pela ISS, já que nelas, o eclipse solar não cobria totalmente o Sol e, consequentemente, a luz da nossa estrela ainda passava pelas sombras.

O próximo eclipse solar total está marcado para 20 de abril de 2023, contemplando mais regiões no mundo, visível também por áreas no sul e leste da Ásia. Com sorte, ele terá um clima mais ameno e com menos nuvens para que ele seja acompanhado em todo o seu esplendor.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!