Masayuki Uemura, principal criador dos consoles Super Nintendo Entertainment System (SNES) e do Nintendo Entertainment System (NES), faleceu na última segunda-feira (6), aos 78 anos. A informação da morte do engenheiro, porém, só foi noticiada publicamente no início desta quinta-feira (9).

Uemura começou a trabalhar na Nintendo em 1972. Ele teve a ideia do Famicom, que se tornaria o NES no ocidente e popularmente conhecido como Nintendinho no Brasil, para explorar a possibilidade de entretenimento eletrônico. Apesar de já integrar a empresa, ele iniciou realmente o desenvolvimento do console em 1981, após pedido de Hiroshi Yamauchi, presidente da companhia.

publicidade

Leia mais:

O Nintendinho, lançado em 1983, vendeu quase 62 milhões de unidades em todo o mundo. Cerca de um terço, ou 20 milhões, foram comercializadas apenas no Japão. Ele é o 12º console mais vendido de todos os tempos, de acordo com um ranking de 2020.

“A melhor época de que me lembro foi quando concluímos o desenvolvimento do Famicom. Naquela época não sabíamos se ia ser popular ou não, mas o fato de conseguirmos finalizar o produto foi muito satisfatório. Essa foi a primeira missão; para ter certeza de concluir o desenvolvimento do dispositivo e eu fiz isso, então fiquei feliz”, disse Uemura, em entrevista ao site Nintendo Life, no ano passado.

O Nintendinho é um dos consoles mais vendidos de todos os tempos. Imagem: EWY Media/Shutterstock

Já o Super Nintendo, ou SNES, outro produto criado por Masayuki Uemura, foi lançado no Japão em 1990. Esse videogame, inclusive, chegou a ser fabricado no Brasil, em Manaus. O console vendeu mais de 50 milhões de cópias em todo o mundo e só foi superado pelo Nintendo Switch no ano passado.

Mas o engenheiro não colocou suas ideias apenas nos hardwares. Ele atuou ainda como produtor de diversos títulos, incluindo games esportivos e até em clássicos como ‘Mario Bros.’ e ‘Donkey Kong’. Ele se aposentou da Nintendo em 2004, mas continuou como conselheiro no departamento de engenharia e pesquisa.

Em seguida, Masayuki Uemura passou a trabalhar como professor na Universidade de Ritsumeikan, em Kyoto. Foi justamente a instituição que anunciou o falecimento do engenheiro.

Via: Nintendo Life / Kotaku

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!