Registrado em municípios da região metropolitana do Recife, o surto de lesões que causam coceira foi provocado por mariposas, de acordo com a nota técnica da Sociedade Brasileira de Dermatologia divulgada na última quarta-feira (8).

Os mais de 200 casos foram identificados em duas comunidades em uma área de reserva de Mata Atlântica do Parque Estadual Dois Irmãos. As hipóteses foram levantadas e incluíram intoxicação por ivermectina, escabiose e picadas de insetos.

publicidade

“A chave do problema repousa nas asas de mariposas do gênero Hylesia, que se reproduzem nesta época do ano”, informou a entidade. De acordo com o documento, os insetos “entram em ambientes domésticos e, ao se debaterem contra focos de luz, liberam cerdas corporais minúsculas que penetram profundamente na pele e causam intensa dermatite”.

Sendo assim, ela pode causar dermatite urticante, que é caracterizada pela pele avermelhada acompanhada de feridas e intensa coceira pelo corpo.

Leia mais:

Fonte: Agência Brasil

Autoridades de Recife investigam lesões e coceira na pele

A Secretária de Saúde de Recife, em Pernambuco, está investigando um surto de “lesões cutâneas” que causam coceira na pele. As autoridades identificaram 79 casos em pessoas com idades entre 2 e 96 anos.

A notificação dos primeiros casos ocorreu no dia 1º de outubro com cinco crianças do Córrego da Fortuna e do Sítio dos Macacos, na Zona Norte da cidade.

As autoridades de vigilância sanitária do município emitiram um alerta epidemiológico para que as unidades de saúde e redes pública e privada notifiquem, imediatamente, novos casos das lesões que seguem sem explicação.

Para saber mais, acesse a reportagem completa no Olhar Digital.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!