Tarine Gulusian, influenciadora digital, foi condenada a pagar uma indenização de R$ 25 mil para a gerente de uma loja de doces após ter falado mal do estabelecimento nas redes sociais. Tata, como é conhecida, conta com mais de 400 mil inscritos no YouTube e cerca de 260 mil no Instagram

O caso aconteceu em abril de 2017 e a decisão foi proferida nesta semana pela Justiça de São Paulo. As informações são do jornal O GLOBO. A mulher foi até a loja Paradis Macarons, na capital paulista, e tentou tirar uma foto com sua filha no mostruário, foi quando a gerente do local disse que o vidro poderia quebrar a machucar a criança.

publicidade

Após isso, a influenciadora teria começado a filmar um vídeo falando o nome de cada funcionário da loja e mostrando seus rostos nas imagens. Além disso, a mulher ainda pediu que seus seguidores avaliassem o local negativamente no site “Trip Advisisor”.

Influenciadora condenada 

Tata ainda proferiu ofensas contra a gerente, afirmando que ela é um péssimo “ser humano”. A funcionária afirma no processo que foi demitida após o episódio. A juíza entendeu que “a exposição pública da imagem e nome da autora utilizando a internet (…) extrapolou os limites da razoabilidade e do bom senso”.

A influenciadora foi condenada em primeira instância e recorreu. No entanto, além de perder o valor da indenização, ainda foi aplicado de R$ 5 para R$ 25 mil, incluindo danos morais e materiais.

Leia mais:

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!