Recentemente, os projetos de carros elétricos da Alpha Motors chamaram a atenção da imprensa americana pelo design charmoso e retrô. O enigma em torno da operação e do planejamento de linha de montagem, no entanto, põe dúvidas sobre a credibilidade da companhia. E mais: de onde uma dupla de baristas da Volvo — como atestou a reportagem do Green Car Reports — extrairia capital para fundar uma empresa de carros elétricos de luxo?

Importante falar que a dúvida não é a de que um barista consiga se tornar um homem de negócios, mas sim a transição de carreira em tempo-recorde. Isso, aliás, foi levantado pelo The Verge em entrevista com a dupla — para ser mais exato, Joshua Boyt, chefe de desenvolvimento de negócios, e Jay Lijewski, diretor de marketing. E os dois foram evasivos sobre seu histórico, sem comentar o tal episódio em que foram vistos trabalhando como baristas para a Volvo no Salão do Automóvel de Nova York.

publicidade
Baristas Joshua Boyt e Jay Lijewski fundaram a Alpha Motors
Apresentação da Alpha Motors impressiona, mas Joshua Boyt e Jay Lijewski foram vistos trabalhando como baristas da Volvo no Salão de Nova York: golpe? (Reprodução/YouTube/Alpha Motors)

Outro ponto esquisito na operação da Alpha Motors é o fato de o endereço comercial listado no cartão de visitas ser um espaço de co-working em Irvine, na Califórnia, em que antes atendia uma startup de EVs chamada Neuron. Uma empresa, aliás, que, como a Alpha Motors, também vendia conceitos de carros elétricos — e, pouco depois, desapareceu misteriosamente.

Sobre a coincidência, a dupla negou qualquer tipo de vínculo. “O que posso dizer é que somos completamente separados [da Neuron] e não estamos conectados de forma alguma a essa empresa”, relatou Boyt.

Barista Joshua Boyt, da Alpha Motors
Boyt com o Alpha Wolf (Reprodução/YouTube/Alpha Motors)

Portfólio empolga, mas a realidade é mais complicada

Até o presente, a empresa de baristas já apresentou um razoável portfólio de carros elétricos. O problema é que a maioria deles só existe em renderizações e vídeos de YouTube — ou seja, ninguém viu, até agora, um carro da Alpha Motors andando por aí. Um desses modelos, o Alpha Jax CUV (na foto em destaque), é o que tem sido mais elogiado pelos especialistas, por conta do design sintético e também pelas portas suicidas.

Há, por último, o Alpha Wolf, que parece ser o carro-chefe da empresa e que deve começar a ser produzido, de acordo com Lijewski, no final de 2023. Um cronograma extremamente curto para uma empresa que não revela como irá produzir seus modelos. Na entrevista ao The Verge, por exemplo, Boyt se restringe a comentar que a produção “está em processo”, sem citar a localidade ou quantos trabalhadores farão parte da operação. Quando pressionado para esclarecer a resposta, a fala se tornou ainda mais críptica: “Todos eles [os carros] estão em vários níveis de processo de produção, mas todos estão em desenvolvimento”, disse Lijewski.

Alpha Ace
Alpha Ace: o design é bonito, mas muitos duvidam se algum dia o projeto sairá da garagem (Alpha Motors/Divulgação)

Seria ótimo se, de fato, tais modelos pudessem vir à luz no mercado, porque, de fato, o design parece apurado e com decalques analógicos interessantes — além de ser 100% elétrico, como os criadores falam. No entanto, quando nem Boyt nem Lijewski se dispõem a falar sobre quem estaria envolvido nos investimentos da startup, a situação fica nebulosa, beirando o charlatanismo.

Via The Drive e The Verge

Imagem: Reprodução/YouTube/Alpha Motors

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!