A Nvidia anunciou, nesta sexta-feira (17), uma nova linha de placas gráficas voltadas para notebooks. Os modelos são as GeForce RTX 2050, MX570 e MX550, sendo o primeiro deles já com suporte ao DLSS para entregar gráficos aprimorados com menor consumo do hardware, junto de ray tracing para os jogos compatíveis.

Por mais que com recursos interessantes até mesmo para o gamer um pouco mais exigente, os três modelos de GPU GeForce apresentados estão no segmento de entrada. Mesmo assim, olhando para o modelo mais potente, reflexos em tempo real já podem ser ativados em jogos com este recurso, como é o caso de Doom Eternal.

publicidade

Leia também

GeForce RTX 2050 (Imagem: divulgação/Nvidia)
GeForce RTX 2050 (Imagem: divulgação/Nvidia)

Começando justamente pela única representante dos modelos com núcleos RT, a GeForce RTX 2050 é a versão mais econômica da série 20. Mesmo assim ela já entrega suporte nativo para ray tracing, com ajuda do DLSS que tira proveito de inteligência artificial para reduzir a necessidade de hardware de ponta, garantindo alta taxa de quadros por segundo.

Esse tipo de recurso é essencial nos notebooks que chegarão com essa GPU, já que eles serão intermediários ou de entrada. Olhando para a ficha técnica, a GeForce RTX 2050 tem até 4 GB de RAM GDDR6, com largura de banda em 112 Gb/s em interface de 64-bit. O TDP do componente é baixo, marcando algo entre 30 e 45 watts – consideravelmente menor que o teto da GeForce RTX 2070 Super, marcado em 115 watts.

GeForce MX570 e MX550 são mais simples

Junto da GeForce RTX 2050 para jogadores, os modelos MX570 e MX550 também foram apresentados pela Nvidia e focam em uso cotidiano, com um força extra para programas mais pesados.

GeForce MX550 (Imagem: divulgação/Nvidia)
GeForce MX550 (Imagem: divulgação/Nvidia)

O GeForce MX570 promete ser o mais poderoso de toda linha MX, mas a Nvidia não divulgou detalhes sobre memória, largura de banda ou outras especificações. Outra promessa da empresa está na economia de energia, especialmente em momentos de uso intenso.

Já a MX550 segue basicamente a mesma receita, mas com objetivo menos ambicioso para desempenho. Em comparação com a geração anterior, a MX450, o novo modelo oferece mais núcleos CUDA, além de maior velocidade para a memória dedicada.

Por mais que as placas da linha MX não foquem em jogos, é possível garantir algum desempenho interessante em títulos mais leves, como a linha Asphalt vindo diretamente da loja da Microsoft. Os primeiros notebooks equipados com as GeForce RTX 2050, MX570 e MX550 chegam já no começo de 2022, mas ainda sem previsão de lançamentos para o Brasil.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!