O Ministério da Saúde anunciou nesta segunda-feira (20) a doação de mais de dez milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 para nações de baixa renda. As doações serão feitas por meio do consórcio internacional Covax Facility, da OMS, e de forma direta para países vizinhos.

A doação das vacinas foi anunciada nesta manhã pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e pelo embaixador Paulino Franco de Carvalho, que está ocupando interinamente a pasta das Relações Exteriores. Segundo os dois, o presidente Jair Bolsonaro já assinou uma medida provisória autorizando o repasse.

publicidade

Doação deve ser ainda maior

Segundo Queiroga, além da primeira doação, de 10 milhões de doses de vacinas, o ministério deve doar mais 20 milhões de doses posteriormente, totalizando 30 milhões de doses. Para concluir as doações, será necessário que outros países manifestem interesse e aceitem condições colocadas pelo Brasil.

“Guiados pelo princípio da solidariedade, favoreceremos operações juntos ao mecanismo Covax, de forma a permitir que as vacinas cheguem aqueles que mais necessitam”, declarou Queiroga. Já Paulino Franco de Carvalho disse que os principais beneficiados devem ser países da América Latina, Caribe e África.

Vacinação no Brasil não será afetada

Foto de pessoa sendo imunizada contra a Covid-19
Doações não devem afetar a vacinação contra a Covid-19 no Brasil. BaLL LunLa/Shutterstock

Queiroga também garantiu que a doação das vacinas não vai comprometer a estratégia de imunização da população brasileira, incluindo a distribuição das doses de reforço para todas as faixas etárias de adultos e adolescentes. Além de outras que forem incluídas no Programa Nacional de Imunizações.

Até o momento, foram distribuídas mais de 381 milhões de doses aos 26 estados e ao Distrito Federal, e aos 5.570 municípios brasileiros. Deste número, mais de 315 milhões já foram aplicados, com isso, mais de 90% do público-alvo já recebeu ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19.

Leia mais:

“Muitas vezes, há um anseio para que avancemos na dose de reforço, para atingirmos outras faixas etárias, mas o mundo precisa de vacinas para quem não recebeu sequer uma dose”, disse Queiroga durante o anúncio da doação.

Via: Agência Brasil

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!