O teste de Covid-19 Ellume teve mais um problema detectado, desta vez em seu sistema de Bluetooth. Esse modelo, que não é vendido no Brasil, usa a tecnologia para armazenar os dados recolhidos e enviar para o usuário e para as autoridades de saúde através de um aplicativo.

No entanto, o pesquisador Ken Gannon, especialista em segurança, descobriu uma falha no sistema, que permite que o usuário falsifique o resultado certificado antes que os dados sejam enviados. Tudo isso depende de um hack do responsável para que o resultado da amostra seja modificado.

publicidade

Para realizar o hack, Gannon usou um dispositivo Android com root (um modo que permite configurações avançadas inacessíveis normalmente em um smartphone) para analisar os dados que o teste estava enviando para o aplicativo. Em seguida, ele identificou dois tipos de tráfego Bluetooth que provavelmente eram responsáveis ​​por informar ao aplicativo móvel se o usuário era covid positivo ou negativo, antes de escrever dois scripts que conseguiam transformar um resultado negativo em positivo.

Teste de Covid-19 da Ellume

O especialista disse que, quando recebeu os resultados por e-mail, eles vieram como positivo, mesmo que o teste não tenha apontado isso. Além disso, ele pediu um certificado confirmando o resultado para uma empresa de saúde parceira da Ellume. “Alguém com a motivação adequada e habilidades técnicas poderia ter usado essas falhas para garantir que ele, ou alguém com quem esteja trabalhando, obtenha um resultado negativo toda vez que for testado”, explica o homem.

Leia também!

Em resposta ao TechCrunch, a Ellume disse que atualizou o aplicativo para impedir esse tipo de fraude. “Ellume está confiante na confiabilidade do resultado do nosso teste ECHT e gostaríamos de agradecer à F-Secure por trazer esse problema à nossa atenção e pelo trabalho que faz todos os dias para proteger consumidores, empresas e organizações em todo o mundo”, disse a nota da empresa.

Em novembro, a Food And Drug Administration (FDA) soltou um recall pedindo o recolhimento de lotes do testes da Ellume que estavam indicando falsos positivos. Na época, a falha ocorreu devido a um problema de fabricação que foi corrigido posteriormente.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!