A rede móvel 5G, cujo avanço deve ser notado pelo menos nas capitais do Brasil até julho de 2022, fechou o terceiro trimestre deste ano com 438 milhões de conexões ativas. De acordo com um levantamento da consultoria Omdia, esse número vai saltar para 540 milhões até o fim de 2021.

No mundo todo, a tecnologia cresceu 19,6% entre o segundo e terceiro trimestre, o que representa cerca de 72 milhões de novas conexões no período.

publicidade

A América do Norte, por sua vez, ficou com uma fatia de 28% em crescimento na adoção do 5G: do total de 56,5 milhões de conexões na região, 12,5 milhões foram novos acessos por meio da rede móvel de quinta geração.

5G vai encerrar 2021 com 540 milhões de conexões; até 2026 serão 4,8 bi, diz estudo
Imagem: sdecoret/Shutterstock

Em contrapartida, o 4G LTE ainda segue firme na América Latina, respondendo por 484,6 milhões de conexões, um crescimento anual de 21%, com 82,8 milhões de novas conexões. O que deve mudar nos próximos anos com uma cobertura mais ampla e a disponibilidade de novos dispositivos compatíveis com a tecnologia 5G.

Veja também

Indo além, os números da pesquisa apontam que até o fim de 2026, o 5G deve contar com 4,8 bilhões de conexões. Um salto de quase 9 vezes frente ao resultado visto em 2021. 

Segundo Kristin Paulin, um dos analistas da Omdia, a América do Norte deverá responder por 516 milhões de conexões 5G até 2026, enquanto a América Latina será responsável por 301 milhões. Em conjunto, Paulin ressalta que até lá a tecnologia crescerá cerca de 1000% nas Américas.

Por fim, outras regiões, como Oceania, Leste e Sudeste Asiático (incluindo a China), devem representar mais da metade dos acessos via 5G até o fim de 2026.

Imagem principal: Fit Ztudio/Shutterstock

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!