Não faz muito tempo, lançar um foguete ao espaço e trazê-lo de volta para um pouso controlado era coisa de ficção científica. Mas após o surgimento dos foguetes Falcon 9 da SpaceX, isso se tornou algo tão corriqueiro que mal prestamos atenção. Afinal, já são 100 pousos perfeitos à bordo das balsas robóticas da empresa.

Claro, acidentes ainda acontecem esporadicamente, às vezes consequência de um mar agitado ou de uma falha no motor de um foguete que não o desacelera a tempo. Mas esta é a primeira vez que ouvimos falar da SpaceX quase perdendo um foguete depois de um pouso perfeito.

publicidade

Em 21 de dezembro a empresa lançou o Falcon 9 B1069 em seu primeiro voo, colocando em órbita uma espaçonave Cargo Dragon com suprimentos para a Estação Espacial Internacional (ISS) na missão CRS-24. 9 minutos depois, o foguete pousou na balsa Just Read the Instructions (JRTI) no litoral da Flórida.

Leia mais:

Mas algo deu errado após o pouso. Segundo o site Teslarati, “provavelmente por causa do mar agitado o robô octograbber, que usa grampos gigantes e seu próprio peso para manter os primeiro estágio do foguete sobre o deck da balsa, não conseguiu agarrá-lo como deveria”.

“O B1069 então deslizou peo convés da JRTI ao sabor das ondas. Antes que a SpaceX pudesse prendê-lo, o foguete bateu na lateral do navio-drone com força suficiente para achatar parcialmente uma barreira de segurança de aço que corre ao longo de suas vigas de bombordo e estibordo – uma barreira colocada especificamente para evitar que foguetes deslizem do convés e caiam no mar”.

Como resultado, os bocais dos nove motores Merlin-1D na base do foguete foram amassados, dano que pode ser visto no curto vídeo acima. Isso não impede que o foguete seja reutilizado em missões futuras, mas eles terão que ser substituídos, a um custo entre US$ 5 e US$ 10 milhões cada. Ainda assim, um custo menor do que construir um Falcon 9 novo em folha.

Os danos provavelmente significam que o B1069 terá de passar alguns meses na “lanternagem” antes que possa voar novamente. Mas isso não deve atrasar os ambiciosos planos da empresa para 2022, que incluem 40 lançamentos, já que ela tem outros nove Falcon 9 à disposição.

Imagem de abertura: Teslarati / Richard Angle

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!