Emma Watson e Rupert Grint, que interpretaram, respectivamente, Hermione Granger e Rony Weasley na saga cinematográfica Harry Potter como dois atores principais dos filmes, admitiram que quase desistiram de continuar o trabalho por causa do impacto que a súbita fama trouxe à vida dos dois.

Watson e Grint tinham, respectivamente, 10 e 12 anos de idade no lançamento do primeiro filme da saga – Harry Potter e a Pedra Filosofal -, que voltou aos holofotes graças a uma reunião de elenco para comemorar os vinte anos do longa-metragem que começou a longeva série cinematográfica, pela HBO.

publicidade

Leia também

Emma Watson (esq.) e Rupert Grint (dir.) protagonizaram a saga de filmes Harry Potter, mas os atores quase desistiram no meio do processo devido ao impacto que a súbita fama trouxe às suas vidas
Emma Watson (esq.) e Rupert Grint (dir.) protagonizaram a saga de filmes Harry Potter, mas os atores quase desistiram no meio do processo devido ao impacto que a súbita fama trouxe às suas vidas (Imagem: HBO Max/Divulgação)

“Você até considerou desistir, não é? Eu acho que nunca conversamos sobre isso, você e eu”, disse Grint a Watson, de acordo com uma parte da reunião noticiada pelo ET Canada. Watson, hoje com 31 anos, respondeu: “É, eu acho que eu estava bem assustada. Eu não sei se você chegou a pensar a mesma coisa, sentir que havia chegado em um ponto sem retorno e pensar ‘Isso é meio que para sempre’”.

Em outro momento, Rupert Grint voltou ao assunto, falando dele próprio: “ao longo de toda a série, eu tive vários momentos onde contemplei como a vida seria se eu simplesmente pedisse as contas”, confessou o ator, hoje com 33 anos.

Daniel Radcliffe, agora com 32 anos, aproveitou para falar sobre as ansiedades que acometeram o elenco então infantil: “a gente nunca conversou sobre isso. Eu acho que estávamos apenas levando as coisas em nossos próprios ritmos. Estávamos meio que em um momento específico de uma época específica. Não nos havia ocorrido pensar que estávamos, nós três, provavelmente tendo sentimentos similares”.

Noutra parte do especial de reunião, o diretor David Yates, que dirigiu os três últimos filmes da saga (A Ordem da Fênix, O Enigma do Príncipe e as duas parte de Relíquias da Morte) também tocou no assunto: “quando eu fui contratado para trabalhar na franquia, uma coisa que David Heyman, o produtor, me disse junto do estúdio foi ‘Emma não sabe se quer voltar para fazer outro Harry Potter”.

Segundo Emma Watson, “a coisa da fama me acertou bem forte”.

Segundo outros membros do elenco e da equipe, Watson sentiu o maior impacto por estar por conta própria. Tom Felton (34), que viveu o vilão Draco Malfoy, ressaltou isso em sua parte da reunião: “as pessoas certamente se esquecem do que ela aguentou e o quão graciosa ela foi com tudo isso. Dan [Radcliffe] e Rupert [Grint] tinham um ao outro, eu também tinha os meus amigos de elenco, mas Emma não era só a mais nova de nós, ela também estava ‘mais sozinha’”, disse o ator.

Felizmente, a própria Emma Watson decidiu ficar a fim de garantir seu apoio aos amigos: “ninguém teve que me convencer [a continuar]”, ela disse, ressaltando que permaneceu graças ao apoio de seus companheiros de elenco e dos fãs, o que lhe deu a confiança para seguir o curso da franquia.

A reunião de Harry Potter e seus atores estreará na plataforma de streaming HBO Max em 1º de janeiro de 2022 e a franquia original com oito filmes contou com re-exibições em algumas salas de cinema no Brasil.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!