Depois de ver um grupo grande de empresas desistindo de aparecer presencialmente na feira, a CES, que acontece durante a próxima semana em Las Vegas, Estados Unidos, terá um dia a menos na agenda. Inicialmente marcada para ir até o próximo sábado (8), a organização do evento resolveu fechar as portas já na sexta-feira.

Com a chegada da variante Ômicron da COVID-19, muitas empresas cancelaram a presença física dentro dos estandes da CES deste ano. A lista de desistências inclui nomes de peso como BMW, Intel, AMD, Google, Facebook, Amazon, Microsoft e GM, mas o evento ainda conta com outros também grandes, como Samsung e LG.

publicidade

Leia também

Agora, poucos dias antes do início do evento, a CTA (Consumer Tech Association), responsável pela organização da feira, divulgou uma nota onde diz que reduziu em um dia o calendário oficial para a CES 2022. “A decisão foi tomada como uma medida de segurança adicional aos protocolos de saúde atuais que foram implementados para a CES”, diz a associação.

CES 2022 ainda tem mais de 2,2 mil expositores

A CTA afirma ainda que, mesmo com as desistências, tem listados mais de 2,2 mil expositores que estarão nos estandes do centro de convenções de Las Vegas, nos Estados Unidos. Só nas duas últimas semanas, tempo em que as desistências foram oficializadas pelas marcas, a associação recebeu mais 143 empresas interessadas em ocupar os espaços.

Atualmente a organização exige a comprovação do esquema vacinal completo contra a COVID-19 para todas as pessoas que estarão dentro dos pavilhões. Testes são obrigatórios com resultado emitido até 24 horas antes da entrada no evento, sendo que um deles será oferecido sem custos para todos os presentes.

Uma vez dentro dos pavilhões, o uso de máscara é obrigatório – regra do governo federal dos Estados Unidos, mas reforçado pela CTA.

Via: CTA.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!