O ano novo começou rápido para a SpaceX, que já está em vias de realizar o primeiro lançamento do ano: um foguete Falcon 9 carregando novos satélites da plataforma de internet Starlink, em 6 de janeiro de 2022. No dia 1º, a empresa liderada por Elon Musk fez com que seu navio autônomo ASOG (“A Shortfall of Gravitas”) partisse do Cabo Canaveral, na Flórida, em direção ao mar.

O lançamento marca a retomada do reforço da rede de satélites Starlink, que não via um lançamento dedicado desde maio de 2019. Se tudo correr conforme o planejado, a SpaceX terá colocado em órbita 1997 satélites de sua plataforma de internet – o objetivo da empresa é algo entre 42 mil e 45 mil deles.

publicidade

Leia também

Oficialmente nomeada Starlink 4-5 (Grupo 4, Lançamento 5), a missão deve ser a primeira de algo entre 40 e 60 lançamentos da linha de foguetes Falcon (a qual inclui não só o Falcon 9, mas também o Falcon Heavy) para o ano de 2022. A ideia é que a empresa quebre seu próprio recorde de lançamentos pelo seu quarto ano consecutivo e, segundo alguns manifestos divulgados online, 2022 será um ano de bastante trabalho para a companhia.

Em dezembro de 2021, a SpaceX comprovou sua capacidade de lançar cinco lançamentos Falcon em um mês – e ela levou três semanas para isso, ou seja, há ainda a folga para aumentar esse número. Em 2021, a empresa fez 31 lançamentos, e nos anos anteriores, respectivamente, foram 26 em 2020 e 21 em 2019.

Claro, há outras circunstâncias que influenciam na habilidade de se lançar ou não um foguete, mas estabelecendo uma média que considere o mínimo atingido pela SpaceX nos últimos 4 anos, versus o teto esperado de 60 lançamentos em 2022, é seguro especular que a empresa consiga algo entre 30 e 40 voos sem muita dificuldade.

Isso, sem contar a Starship e o foguete Super Heavy, que a empresa pretende estrear entre março e abril de 2022.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!