No último domingo (2), um homem de 75 anos morreu após cair no vulcão Kilauea, na cidade de Hilo, no Havaí (EUA). Segundo autoridades locais, ele teria entrado em uma área de acesso público proibido localizada dentro do Parque Nacional dos Vulcões do Havaí.

De acordo com o Serviço Nacional de Parques dos EUA, familiares do idoso divulgaram seu desaparecimento na madrugada de segunda-feira (3), e seu corpo foi encontrado às 8h da manhã do dia seguinte, após longas horas de trabalho de buscas da equipe de resgate, com apoio de um helicóptero dos bombeiros.

publicidade
Uma fonte de lava perto do centroda cratera Halema’uma’u, em erupção do vulcão Kilauea que aconteceu em setembro de 2021. Imagem: M. Patrick / USGS

Ainda segundo o órgão, em declaração à revista People, o corpo do homem, que não teve identidade revelada, foi recuperado a mais ou menos 30 metros abaixo de uma das bordas da cratera.

Leia mais:

Vulcão Kilauea expeliu “cabelo de vidro” no ano passado

Em 2018, o vulcão Kilauea foi considerado o mais perigoso do país, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos. Em setembro de 2021, o Kilauea entrou em erupção, enviando para o céu lava e pedaços de vidro vulcânico semelhantes a fios, conhecidos como “cabelo de Pele”.

O local costuma ser frequentado por quem deseja ver o cume do vulcão. Em 2019, um homem de 32 anos sobreviveu após cair dentro de uma das crateras, a aproximadamente 20 metros de profundidade. A morte do idoso segue em investigação.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!