A AMD aproveitou seu espaço na CES, que acontece durante essa semana em Las Vegas, nos Estados Unidos, para finalmente anunciar o lançamento dos processadores Ryzen 6000 para notebooks. A promessa da empresa americana é unir alto desempenho gráfico em sua APU, junto de autonomia beirando as 24 horas longe da tomada.

A briga pelo notebook mais potente e com consumo muito baixo de bateria ficou forte quando a Apple mostrou ao mundo o chip M1, trabalhando exatamente nessas duas frentes. A concorrência demorou, mas parece que ao menos a AMD tem um produto para tentar fazer barulho: os processadores Ryzen 6000.

publicidade

Leia também

Com litografia de seis nanômetros, a AMD também tem os Intel Alder Lake como alvo e promete até 5 GHz em notebooks. Segundo a própria empresa, esta é a configuração mais poderosa para um computador portátil que existe, enquanto oferece até 24 horas de autonomia para funcionar longe da tomada.

Os AMD Ryzen 6000 vêm com RDNA2

Outra vantagem destes processadores, ou APUs, é a presença de gráficos integrados e com a arquitetura RDNA2. Essa é a mesma utilizada pelos consoles Xbox Series X e PlayStation 5. Claro que o poder gráfico não chega nesse nível, mas os Ryzen 6000 prometem jogos pesados rodando em 1080p e com bom desempenho – sem a necessidade de GPU dedicada.

Comparando com a geração anterior, a AMD promete jogos pesados rodando em 1080p e com mais que o dobro do desempenho. Junto desse ganho está um grupo de avanços em consumo energético, gerando até 30% de economia entre gerações, com ajustes finos para prometer até 24 horas de reprodução de vídeo.

Série Ryzen 6000 (Imagem: divulgação/AMD)
Série Ryzen 6000 (Imagem: divulgação/AMD)

Em tarefas do cotidiano, os Ryzen 6000 para computadores portáteis podem registrar velocidade 11% maior em tarefas de um núcleo e 28% para múltiplos cores. O clock pode bater em 5 GHz para o Ryzen 9 6980HX, mas toda a família já nasce com suporte para RAM DDR5, Wi-Fi 6E, além de PCIe e USB 4.0.

Quando e onde?

Os primeiros fabricantes com o novo chip embarcado serão Asus, Acer, Lenovo, HP, Dell e Razer. A expectativa é de 100 modelos diferentes para este ano.

Via: AMD.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!