A Mozilla Foundation, organização que controla o navegador de código aberto Firefox, anunciou que vai aceitar doações em dogecoin e outras criptomoedas por meio do provedor de serviços de pagamento BitPay. A decisão, apesar de acompanhar a popularidade dos ativos digitais no mercado, pegou parte da comunidade open source de surpresa, que logo se posicionou contra a ideia.

Em meio às ameaças de cancelar doações, um dos maiores críticos do envolvimento da fundação com os criptoativos foi Jamie Zawinski, cofundador da Mozilla. 

publicidade

Zawinski, que indica que a mineração de criptomoedas está “incinerado o planeta”, disparou as críticas em seu perfil no Twitter. “Todos os envolvidos no projeto deveriam estar profundamente envergonhados com a decisão”, diz a postagem compartilhada nesta segunda (3).

Outros usuários do microblog também apontaram para os impactos das criptomoedas no meio ambiente. “Certamente o planeta é mais importante do que um navegador”, disse um deles.

O tópico é um dos mais levantados contra a mineração de criptoativos. Segundo o Decrypt, já foi provado que as redes blockchain do bitcoin e ethereum consomem juntas um nível de energia que chega a rivalizar com países inteiros, por conta disso, Kosovo já decidiu proibir a prática.

Leia mais:

Mozilla já recebia doações em bitcoin

Iluistração de uma moeda de bitcoin com notas de dólar americano ao fundo.
Mozilla começou a receber doações em bitcoin em 2014. Imagem: AlyoshinE/Shutterstock

O que parece que passou despercebido pelos críticos, é que a Mozilla já aceita criptomoedas como doação desde 2014, ano em que decidiu aceitar bitcoins através da casa de câmbio digital Coinbase.

Agora, através do Bitpay, a Mozilla poderá receber uma variedade de criptomoedas, incluindo o próprio bitcoin, bitcoin cash, ethereum, dogecoin, litecoin, USD coin e shiba Inu.

É importante deixar claro que a fundação sem fins lucrativos não vai receber os valores em ativos digitais. Todas as transações serão convertidas antes em moeda tradicional.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!