Ao longo de 2021, o presidente-executivo da Apple, Tim Cook, faturou nada menos do que quase US$ 100 milhões, valor que supera em 1.447 vezes o salário de um colaborador médio da própria empresa, que ganha cerca de US$ 5.687 por mês ou US$ 68.254 anual. Trata-se de um aumento estrondoso em comparação ao salário de Cook registrado em 2020, quando ficou 256 vezes maior em comparação a maioria dos funcionários da empresa de tecnologia. 

Entenda como o salário do CEO aumentou tanto em 2021 

Ao contrário de outros setores da economia, as empresas de tecnologia se beneficiaram imensamente com a necessidade de isolamento social por conta da pandemia de Covid-19. 

publicidade

Por isso, a fabricante do iPhone se beneficiou com o aumento da demanda pelos seus produtos e serviços nos últimos dois anos, em especial ao longo de 2021. 

Com um maior número de pessoas em home office, foram necessários investimentos em atualizações e também compra de notebooks e smartphones. 

Dessa maneira, a receita da Apple cresceu mais de 30%, atingindo US$ 365,8 bilhões em 2021, situação que impulsionou ações, superando US$ 3 trilhões em valor de mercado. 

MacBook Pro (Imagem: divulgação/Apple)
Ações da Apple tiveram impacto altamente positivo em 2021 em razão do aumento nas vendas dos produtos e serviços, principalmente por causa do home office (Imagem: Divulgação/Apple)

Leia mais:

Assim, o salário do CEO seguiu no valor de US$ 3 milhões por mês, além de US$ 82,3 milhões em prêmios de ações, US$ 12 milhões por ter atingido metas e US$ 1,4 milhão para viagens aéreas, planos de aposentadorias, prêmios de seguro, entre outros. 

Somando tudo, Tim Cook recebeu US$ 98,7 milhões de dólares no ano passado, valor que ficou bem acima dos US$ 14,8 milhões conquistados em 2020. 

Via: Forbes 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!