Ciência e Espaço

Nasa completa comissionamento do telescópio espacial IXPE

11/01/22 10h15

Imagem: NASA

A agência espacial norte-americana anunciou nesta semana que terminou a fase de comissionamento do IXPE (Imaging X-ray Polarimeter Explorer), um telescópio espacial projetado para analisar os objetos mais energéticos do universo, como supernovas, buracos negros e muito mais.

Lançado em 9 de dezembro de 2021 a bordo de um foguete Falcon 9 da SpaceX, o IXPE funciona analisando mudanças na polarização da luz de raios-X, que contém pistas sobre como são esses objetos e ajuda os cientistas a entender melhor esses fenômenos misteriosos.

Leia mais:

Esta é a primeira missão da NASA dedicada a medir a polarização de raios-X, e foi selecionada para o programa “Small Explorer” (Explorador de Pequeno Porte) da agência em 2007. Ela é uma colaboração entre a NASA e a Agência Espacial Italiana (ASI).

O processo de comissionamento, quando o equipamento é “desempacotado” no espaço e preparado para operação, ocorreu sem maiores problemas. Mas isso não quer dizer que não houve momentos de tensão: assim como no telescópio espacial James Webb (JWST), a equipe do IXPE se preocupou com um aspecto mecânico: a extensão do mastro que abriga os três telescópios de raios-x da espaçonave.

Cassiopeia A, resquício de uma supernova em imagem composta feita a partir de observações dos telescópios espaciais Hubble, Spitzer e Chandra X-Ray Observatory. Imagem: Nasa/JPL

Eles têm que ser colocados distantes do corpo da espaçonave para poderem focar seus alvos corretamente. Assim como no caso do escudo solar ou espelhos do JWST, uma falha mecânica na montagem condenaria o telescópio antes mesmo da missão começar.  “Para nós no ‘jogo’ espacial, partes móveis são sempre assustadoras”, disse o Dr. Martin Weisskopf, da Nasa, investigador principal da missão, ao site NASASpaceflight.

Com o fim do comissionamento, o IXPE está sendo apontado para seu primeiro alvo, Cassiopeia A, resquício da explosão de uma supernova. Outros alvos incluem magnetares, buracos negros, núcleos galácticos, quasares, pulsares, blazares e outros alvos de oportunidade durante sua missão, com duração prevista para dois anos.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags