A variante Ômicron segue se mostrando extremamente contagiosa e sendo responsável por um expressivo aumento de casos de Covid-19. Nas últimas 24 horas, o mundo bateu recorde com mais de 3 milhões de novas infecções registradas, primeira vez que a marca é batida. Esse é o 4º recorde diário nos últimos 8 dias.

Esse aumento de casos foi estimulado principalmente pelos Estados Unidos, que sozinhos foram responsáveis por 1,48 milhão de novas infecções, quase metade do total de 3,28 milhões e mais do que Ásia e Europa juntas. Os dados são referentes a segunda-feira (10) e divulgados nesta terça-feira (11) pelo projeto “Our World in Data”, da Universidade de Oxford.

publicidade

Ômicron e o aumento de casos de Covid-19

Para se ter uma noção da capacidade de contágio da Ômicron, antes da atual onda, o recorde de casos de Covid-19 registrados em um único dia era de abril de 2021, quando 905 mil infecções foram registradas em 24 horas, quase um terço do que foi visto até agora. Na época, o mundo via os efeitos da variante Delta. 

Leia mais:

Apesar da Ômicron ser considerada uma variante capaz de causar casos menos graves, o grande número de infectados pode fazer com que os hospitais fiquem sobrecarregados. Nos EUA, além do recorde de casos, o país também bateu recorde de internações em um único dia, com 132.646 registros. O número supera os 132.051 de janeiro do ano passado. Além disso, os EUA também bateram recorde diário de crianças e adolescentes internados com casos Covid-19.

Além dos EUA com 1,48 milhão de casos; a Europa teve 991 novas infecções e a Ásia, 400 mil. Considerando apenas os países, a Espanha foi o segundo com mais testes positivos, registrando 292 mil, seguida pela Índia, com 168 mil. O Brasil teve 34,2 mil novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, apesar do apagão de dados do Ministério da Saúde.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!