Ciência e Espaço

Em vídeo, Elon Musk mostra braços que vão ‘agarrar’ a Starship do céu

Por Rafael Arbulu, editado por Rafael Rigues
12/01/22 19h55, atualizada em 13/01/22 15h40

Imagem: Elon Musk, via Twitter

Um novo vídeo mostrando os braços do “Mechazilla”, a estrutura que vai “agarrar” a Starship do céu nas viagens interplanetárias da SpaceX, foi compartilhado pelo CEO e fundador da empresa, Elon Musk, em sua conta oficial no Twitter.

Como já era de se esperar, a estrutura exibida é massiva e incrivelmente intrincada em sua construção. Não é para menos, considerando que ela deve ter mobilidade e força suficientes para assegurar não apenas o resgate, mas o reposicionamento seguro tanto da espaçonave de classe orbital Starship, como também de seu foguete propulsor, o Super Heavy.

Leia também:

Desde o início de 2022, a SpaceX vem promovendo diversos testes de estresse e resistência nos braços do Mechazilla, que têm um funcionamento semi autônomo — ou seja, eles dependem de um acionamento e supervisão humana, mas uma vez “ligados”, podem trabalhar sozinhos — e podem vir a ser a opção da empresa não apenas no resgate de seus lançamentos, mas também na montagem que os antecede.

Isso porque, de acordo com o teste mais recente, os braços que vão agarrar a Starship também conseguem se elevar além do que eles precisam para essa função. Em um teste que, basicamente, se resume a “deixa ele carregar uma barra e subir até onde der”, a SpaceX conseguiu elevar dois dos braços mecânicos a uma altura que, em tese, lhes permitiria empilhar e acoplar a Starship no topo do foguete Super Heavy.

Lembrando que o conjunto Starship + Super Heavy corresponde à plataforma de lançamento mais alta do mundo, chegando com folga a 120 metros (m).

Entretanto, é importante ressaltar que o trabalho ainda não está completo. Enquanto testa suas principais funções, a SpaceX ainda está ajustando e montando outras partes da estrutura do Mechazilla.

Esses trabalhos paralelos sinalizam uma costumeira velocidade por parte da empresa, mas também servem a um propósito mais burocrático: recentemente, a SpaceX confirmou, mais uma vez, a intenção de “fazer a estreia” dos braços que vão agarrar a Starship ainda em março de 2022 – mesmo com a Starship ainda não estando, ela própria, aprovada pelos órgãos de controle aeroespacial dos Estados Unidos.

Isso porque a SpaceX pretente usar a Starship para lançar os satélites de segunda geração da Starlink, sua plataforma de internet via satélite já em operação comercial. Atualmente, isso é feito usando os foguetes Falcon 9.

Tudo indica que os testes executados vêm demonstrando um desempenho satisfatório. Pouco a pouco, a SpaceX vai eliminando a parte técnica, jogando a responsabilidade para a burocracia governamental de aprovar — ou não — o uso de suas estruturas.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags