A Covid-19 configura o terceiro maior desastre da história para as seguradoras, representando perdas de 44 bilhões de dólares. O fato superou catástrofes como as do furacão Katrina e dos ataques de 11 de setembro, de acordo com a corretora de seguros Howden, na primeira semana de 2022.

Por outro lado, as projeções iniciais que estimavam mais de 100 bilhões de dólares em perdas seguradas ligadas à Covid-19 parecem “improváveis” neste momento, complementou a Howden, através de um relatório sobre renovações de resseguro.

publicidade

“Há um limite para a cobertura de cancelamento de eventos, existe um limite para a cobertura de ação civil e, quando você chega a 40 bilhões, isso exauriu o que foi subscrito”, explicou David Flandro, chefe de análise da Howden.

Além disso, a previsão foi feita por especialistas do setor logo nos primeiros dias da pandemia, ou seja, há quase dois anos. O momento foi justamente quando os eventos foram cancelados e as empresas fechadas em sistema de lockdown em todo o mundo.

Diversas seguradoras excluíram a Covid-19 de muitas apólices e as taxas de resseguro para catástrofes imobiliárias subiram 9% em comparação anual em 1º de janeiro. Segundo a Howden, isso marcou o maior aumento anual desde 2009.

Leia mais:

Fonte: Forbes

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!