Ciência e Espaço

Nasa divulga mais informações sobre a Ax-1 e Crew-4, as duas próximas missões tripuladas da SpaceX

20/01/22 12h51

A agência espacial norte-americana (Nasa) divulgou mais informações sobre as duas próximas missões tripuladas da SpaceX à Estação Espacial Internacional (ISS), uma privada (Ax-1, da Axiom Space) e outra a serviço da agência (Crew-4, com uma nova tripulação para a ISS). 

A Ax-1, que tinha um lançamento originalmente programado para o final de fevereiro, deverá ser lançada em 31 de março, embora isso ainda não tenha sido oficialmente confirmado pela Axiom Space. A informação veio de um post no blog da Nasa, que cita a necessidade de mais tempo para a preparação da espaçonave e questões relacionadas ao “tráfego” de espaçonaves na estação.

As cápsulas Crew Dragon atracam no lado norte-americano, e há um número limitado de portas, ou seja, um limite no número de espaçonaves que podem visitar a ISS simultâneamente. 

A missão será comandada por Michael Lopez-Alegría, ex-astronauta da Nasa que durante sua carreira foi três vezes ao espaço. Os passageiros serão Larry Connor, que será o piloto, e os especialistas de missão Mark Pathy e Eytan Stibbe.

Connor é um empreendedor norte-americano, Pathy é um filantropo canadense e Stibbe é um investidor e ex-piloto da Força Aérea Israelense. Além de ex-astronauta, Lopez-Alegría é vice-presidente da Axiom Space. Cada passageiro pagou US$ 55 milhões pela viagem, que deve durar 10 dias.

Os tripulantes da missão Ax-1 da Axiom Space. Da esquerda para a direita: Larry Connor, Michael López-Alegría, Mark Pathy e Eytan Stibbe. Imagem: Axiom Space

A cápsula será a C207 Resilience, usada na primeira missão tripulada da SpaceX a serviço da Nasa, a Crew-1, e na primeira missão orbital totalmente civil da história, a Inspiration 4. Ao que tudo indica será usado um foguete Falcon 9 que já voou três ou quatro vezes (B1062 ou B1063), o que faria da Ax-1 a primeira missão tripulada com um foguete tão “experiente”. 

Já a Crew-4 usará uma Crew Dragon “novinha em folha”, lançada a bordo de um foguete que já voou três vezes, o Falcon 9 B1067. A decolagem está programada para o dia 15 de Abril, e os tripulantes serão os astronautas norte-americanos Robert Hines, Kjell Lindgren e Jessica Watkins (todos da Nasa) e a italiana Samantha Cristoforetti, da agência espacial europeia (ESA).

De todos eles, Lindgren e Cristoforetti são os únicos que retornam à ISS: ele esteve na estação em 2015, enquanto ela visitou a estrutura um ano antes, em 2014, quando se tornou a primeira mulher italiana no espaço e estabeleceu o recorde europeu de permanência ininterrupta no espaço: 199 dias e 16 horas.

A proximidade entre as missões Ax-1 e Crew-4 pode criar desafios logísticos. Se a Ax-1 sofrer mais algum atraso, por exemplo, a Crew-4 terá prioridade, e a missão civil poderá ser adiada para abril deste ano. 

Ambas as missões deverão partir da histórica plataforma 39A no Centro Espacial Kennedy, o que traz outro desafio: o menor tempo entre o lançamento de duas Dragon a partir desta plataforma foi de 18 dias. Este recorde terá de ser batido para que o cronograma atual seja cumprido.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Deixe sua opinião
Sugeridos pra você
Tags